Mais de 2 milhões de participantes já visualizaram as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2019. Os dados constam no balanço divulgado na última sexta-feira (17) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Até as 16h45, haviam sido registrados 2.150.941 acessos aos resultados.

As notas individuais podem ser conferidas na página do participante, disponível no portal e no aplicativo do Enem. Para acessar os resultados, é necessário fazer login com CPF e senha.

Esqueceu a senha?

Na página do participante, também é possível recuperar a senha de acesso ao sistema. Quem não tem mais acesso ao e-mail registrado, pode trocar o endereço eletrônico.

As notas do Enem 2019 podem ser usadas para ingressar na educação superior, como mecanismo único, alternativo ou complementar.

Confira como usar a nota:

Sisu: o estudante interessado em ingressar em alguma instituição de ensino superior pública deve escolher até duas opções de cursos. Ao final, o sistema seleciona os mais bem classificados em cada curso, de acordo com as notas no Enem e eventuais ponderações, como pesos atribuídos às notas ou bônus. É pré-requisito não ter zerado a redação. As inscrições vão de 21 a 24 de janeiro. São 237 mil vagas.

ProUni: o estudante interessado no ingresso em instituições privadas de ensino superior pode concorrer a bolsas integrais (100%) e parciais (50%). Para se inscrever na iniciativa, o aluno que participou do Enem deve ter obtido média de ao menos 450 pontos e não ter zerado a redação. As inscrições vão de 28 a 31 de janeiro. São 249 mil bolsas.

Fies: com duas modalidades — juros zero a quem mais precisa (renda familiar de até três salários mínimos por pessoa) e escala de financiamento que varia conforme a renda familiar do participante —, as regras para a nota são as mesmas do ProUni: A partir de 2021, será preciso nota mínima de 400 na redação. As inscrições vão de 5 a 12 de fevereiro. São 70 mil vagas.

Ingresso direto: para realizar o ingresso direto em uma instituição privada, o estudante não precisa realizar provas nem pagar taxas, apenas se inscrever no site ou diretamente na instituição de interesse e aguardar o resultado da seleção. Só é necessário não ter zerado nenhuma das provas.

Enem Portugal: 47 instituições portuguesas — 10 delas por convênios firmados em 2019 — aceitam a nota do Enem como forma de ingresso. Cronograma e regras são definidos pelas universidades.

As notas dos “treineiros”, que não concluíram o ensino médio em 2019, serão liberadas em março.

Com informações do Inep

Leia mais:

Sisu será aberto na terça-feira com a oferta de mais de 237 mil vagas em universidades públicas

Gabaritos trocados: MEC admite erro na correção da prova do Enem

Autoras de redações 'nota mil' no Enem estudavam 6 horas por dia e adotaram 'pensamento crítico'