O cantor Eduardo Costa e o irmão dele, Weliton Costa, compareceram a uma delegacia no final da tarde desta terça-feira (14) para prestar depoimento. Eles ofereceram versão para um caso de suposta ameaça contra o cantor Clayton, da dupla Clayton e Romário, na Delegacia Adida Juizado Especial Criminal.

De acordo com a Polícia Civil, os dois assinaram um termo circunstanciado de ocorrência (TCO). O processo foi encerrado e encaminhado à Justiça, que deverá intimar as partes para uma audiência.

A polícia não dá detalhes sobre o caso. Informações extraoficiais dão conta de que Eduardo e o irmão teriam feito ameaças a Clayton, que também mora em Belo Horizonte. Costa não estaria aceitando o relacionamento do artista com a ex-namorada.

Essa não é a primeira vez que Eduardo Costa se envolve em problemas com outros artistas ou é investigado. No fim de 2018, a apresentadora Fernanda Lima moveu uma ação contra o cantor após ele ter feito uma postagem com um texto ofensivo sobre ela.

Naquele mesmo ano, o sertanejo foi investigado por manter pássaros da fauna silvestre em cativeiro e estelionato em uma transação imobiliária. O artista teria negociado com um casal, em 2015, a troca de um imóvel de sua propriedade, em Escarpas do Lago, em Capitólio, no valor aproximado de R$ 6 milhões, por outro na região da Pampulha, em BH, de R$ 9 milhões. Mas não teria tratado dos embargos ambientais com os compradores.

A reportagem aguarda retorno da assessoria de Eduardo Costa e ainda não conseguiu contato com o cantor Clayton.