A virada do ano em Belo Horizonte e Região Metropolitana teve o registro de quatro homicídios entre a noite de terça-feira (31) e madrugada desta quarta (1°). Todos os assassinatos foram cometidos a tiros e, em um dos casos, além da execução de um adolescente, outras sete pessoas teriam sido mantidas em cativeiro. 

Este caso aconteceu em Betim por volta das 4h, segundo a Polícia Militar, que recebeu um chamado informando que um jovem de 17 anos estava ferido por arma em frente à praça da igreja na Vila Cruzeiro Calvário. Mas ao chegarem ao local, o garoto já havia sido socorrido para o Hospital Colônia Santa Izabel, onde acabou morrendo. Moradores da região também informaram que outro jovem estaria ferido no local, porém, ele não foi localizado.

Durante o atendimento desta ocorrência, os policiais se depararam com dois carros com sete pessoas que pediram ajuda e disseram terem sido vítimas de cárcere privado. Eles, que têm idades entre 24 e 56 anos, contaram que seguiam de carro pela rua Emílio Ribas quando foram interceptados por 10 homens. 
Os suspeitos disseram que queriam apenas os veículos e, ao tomarem posse, seguiram para o bairro Alto Boa Vista junto com as vítimas, que foram levadas sob a mira de armas para um beco perto do local do assassinato.

Dois suspeitos mantiveram as vítimas reféns enquanto o resto do grupo saiu. Ao retornarem, eles libertaram as vítimas e devolveram os veículos. A polícia acredita que o jovem executado fazia parte do grupo. 

Morte no churrasco

Já em Santa Luzia, por volta das 5h desta quarta, um jovem de 24 anos que havia recebido o benefício da saída temporária da prisão para o Natal, acabou sendo assassinado durante um churrasco que acontecia na casa de seus pais. Os suspeitos entraram na residência e atiraram várias vezes na cabeça, tórax a nádegas da vítima. Segundo a Polícia Militar, o jovem era jurado de morte.

Em BH 

Por volta das 23h30 dessa terça (31), um homem de 24 anos foi baleado no bairro Jaqueline, na região Norte da capital. Ele foi encontrado já sem vida e com marcas de tiros na cabeça e nas costas. A motivação para o homicídio seria uma desavença passada com o suspeito do crime, de 35 anos, que não foi localizado. 

Na Vila Marçola, no Algomerado da Serra, um homem de 32 anos foi assassinado a tiros dentro de casa.  A vítima deixa uma companheira, com quem estava morando no local há oito meses, e um filho. A suspeita é que quatro homens tenham cometido o homicídio, mas ainda não há informações sobre ele. A motivação do crime é desconhecida pela polícia.  

Afogamento na lagoa da Pampulha

Nesta quarta, o Corpo de Bombeiros foi acionado para resgatar um homem de 60 anos que estava se afogando na lagoa da Pampulha. Ao chegarem no local, os militares conseguiram retirar a vítima da água, no entanto, já se encontrava em parada cardíaca. O homem acabou não resistindo e morreu no local. As causas ou circunstâncias do afogamento ainda são desconhecidas.