Ganhou os R$ 300 milhões da Mega da Virada? Não conte para ninguém, pelo menos em um primeiro momento. A orientação do especialista em finanças pessoais Altemir Farinhas vai bem além da preocupação de ser alvo de sequestradores e golpistas: sempre vai ter alguém pedindo dinheiro “emprestado” e muitos novos milionários saem gastando sem pensar no futuro.

mega sena da virada
Cada aposta da Mega custa R$ 4,50

“Viaje, se isole, pense no que vai fazer. Uma preocupação que se tem hoje é que ganhadores da loteria perdem tudo em uma média de seis anos, segundo levantamentos. A derrocada acontece porque eles não têm educação financeira”, explica o consultor. 

A situação fica ainda mais séria quando as pessoas não sabem lidar nem com o próprio salário, alerta Altemir. “Com tanto dinheiro, saem comprando tudo, achando que o prêmio não vai acabar um dia”.

É preciso reforçar ainda que a aquisição de qualquer bem tem impostos e manutenção. “Não adianta comprar fazenda, por exemplo, e deixá-la lá, só para falar que tem uma. Há custos para conservá-la, e o melhor é produzir alguma coisa, para ter uma renda sobre ela”, sugere o educador financeiro.

Na calada

Espalhar aos quatro ventos que é o novo milionário da área também não é uma boa para os ganhadores que querem manter o dinheiro no bolso.

A operadora de caixa Maria do Socorro Gomes, de 40 anos, garante que, embolsando tanta grana, vai “sumir” por uns tempos. “Tenho certeza que vai vir um tanto de gente pedindo ajuda”, diz.

Mas, segundo Altemir Farinhas, o problema é ainda maior. Os ganhadores tendem a ouvir opiniões de familiares e amigos sobre o que fazer com a bolada. “Porém, quem está orientando, muitas vezes, nunca fez um investimento financeiro na vida. Mas dá um de ‘especialista’ sobre o que dá ou não dá lucro”.

O milionário também deve ficar atento às propostas tentadoras. O consultor destaca que golpistas “estão de olho” para oferecer um negócio que sem registro no Banco Central ou na Comissão de Valores Imobiliários (CVM).

O que fazer

Mas ele afirma que pode, sim, assistir amigos e familiares e construir um patrimônio. “Não é que não deve fazer, mas sim como fazer. Separe 10% para gastar na hora, pois a pessoa vai trocar de casa, carro, comprar imóvel para filho. Os 90% restantes devem ser aplicados, sob a orientação de um especialista em investimentos”.

Para amparar as pessoas e pagar as próprias contas, a recomendação é usar os juros da aplicação. “Na poupança, o prêmio de R$ 300 milhões vai render cerca de R$ 1 milhão por mês, e esse montante dá para ajudar muita gente”, reforça o especialista.

Leia Mais:

De olho na Mega da Virada, mineiros projetam entrar 2020 como milionários; sorteio é nesta terça