Uma esteticista de 41 anos e uma empresária de 34 foram presas em flagrante, pela Polícia Civil (PC), no momento em realizavam aplicação de silicone industrial nos glúteos de uma cliente. O procedimento irregular estava sendo realizado dentro de um salão de beleza em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A prisão aconteceu no dia 6 de dezembro, mas o caso só foi divulgado à imprensa nesta sexta-feira (20).

Segundo a instituição policial, a divulgação do procedimento clandestino era feita em um grupo do WhatsApp chamado “Filhas do bumbum” pela empresária, enquanto a parceira colocava em prática as aplicações. A esteticista mora no Rio de Janeiro e vinha a Contagem uma vez por mês para realizar os atendimentos. Cada aplicação saía por R$ 4.000 e a empresária ficava com 10% do valor.

“O produto vinha em embalagens com rótulos de uma substância conhecida como hidrogel, que tem o registro suspenso desde 2014 pela Anvisa. No entanto, em exames no Instituto de Criminalística, foi comprovado que se tratava de silicone industrial”, disse o Delegado Rodrigo Bustamante, Chefe do 2º Departamento de Polícia Civil Regional em Contagem. No salão de beleza foram apreendidos material cirúrgicos, seringas, ampolas, anestésicos e diversos antibióticos.

Material é usado para limpeza de carros e peças de avião

De acordo com o Ministério da Saúde, o silicone industrial não deve nunca ser utilizado no corpo humano e tem como finalidade a limpeza de carros e peças de avião, impermeabilização de azulejos, vedação de vidros, entre outras utilidades. O desvio de sua correta utilização, servindo como material para cirurgia plástica, é considerado crime e pode causar sérios riscos à saúde.

Para aplicações estéticas, o silicone original precisa ser aprovado pela Anvisa e deve ser manipulado por pessoas especializadas, habilitadas, e em hospitais com a estrutura necessária para atender o paciente da forma mais segura possível.

Leia mais:
Clínica no Barro Preto onde mulher morreu não tinha autorização para cirurgia de redução de mamas
Mulher morre em clínica no Barro Preto ao fazer cirurgia de redução de mamas
Jovem de 25 anos morre após aplicação de silicone nos glúteos em Lorena (SP)
Comerciante submetida a procedimento estético ficará com deformidade
Cinco já foram indiciados por mortes em procedimentos estéticos no Rio