O aposentado que foi curado de um câncer terminal após passar por um tratamento inédito em São Paulo, morreu neste mês em Belo Horizonte, vítima de um acidente. Segundo informações de amigos da família, teria sido uma acidente doméstico.  

Segundo a Polícia Civil (PC), o corpo de Vamberto Luiz de Castro, de 64 anos, deu entrada no Instituto Médico Legal (IML) em 11 de dezembro e o laudo com a causa da morte fica pronto em cerca de 30 dias. Somente após o laudo da necropsia será possível saber se há ou não indícios de violência na morte. 

Vamberto tinha um linfoma em fase terminal e tomava morfina todos os dias até que, em outubro deste ano, se submeteu a um tratamento baseado em uma técnica de terapia genética descoberta no exterior e conhecida como CART-Cell. Após cerca de um mês experimentando o tratamento, inédito na América Latina, implantada pelo Centro de Terapia Celular (CTC) do Hemocentro, ligado ao Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, as células cancerígenas haviam desaparecido. 

A reportagem do Hoje em Dia não conseguiu falar com a família sobre a morte.  

medico

Clique aqui e relembre a trajetória de Vamberto.