Após as fortes chuvas que atingiram Belo Horizonte nesta semana e diante da possibilidade de novas precipitações, a Defesa Civil emite alerta de risco geológico para a cidade e recomenda atenção ao grau de saturação do solo e a possibilidade de ocorrências de quedas de muros, deslizamentos, escorregamentos, erosões e sinais de trincas e rachaduras, em todas as regionais, em especial nas áreas de risco até as 23h deste domingo (3). No caso de problemas, ligue imediatamente para a Defesa Civil, pelo número 199. O Corpo de Bombeiros também pode ser acionado pelo 193.

Nesta sexta-feira(1º), as avenidas Tereza Cristina e Vilarinho ficaram cerca de 30 minutos interditadas por causa do risco de alagamento e transbordamento de rios. Na quinta-feira (31), uma forte chuva causou o alagamento em um trecho da BR-040, em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, deixando a rodovia interditada na altura do km 565.

Mas foi o temporal de terça-feira (29) que deixou a população da capital mais assustada. A avenida Tereza Cristina, na região Oeste de BH, ficou alagada. O ribeirão Arrudas transbordou, arrastou carros e até um ônibus. Além disso, um idoso ficou ferido na queda de um muro no Barreiro.

Em pouco mais de 4h, a região Norte de BH recebeu quase 80% da chuva esperada para todo o mês. Outra região que apresentou um número surpreendente foi a Nordeste, que chegou a 91% do total aguardado. E a terceira região que mais foi atingida pela chuva foi a do Barreiro, que atingiu 86% do aguardado para outubro. 

Dicas

A Defesa Civil (199) deve ser acionada no caso de trincas nas paredes, água empoçando no quintal ou minado na base do barranco, portas e janelas emperrando, rachaduras no solo e inclinação de poste ou árvore. Para evitar problemas como esses, a Defesa Civil dá algumas dicas. Confira:

- Coloque calhas no telhado de casa.
- Conserte vazamentos em reservatórios e caixas d'água.
- Não jogue lixo ou entulho na encosta.
- Não despeje água ou esgoto nos barrancos.
- Não faça queimadas.