A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) lançou nessa quinta-feira (24) em Governador Valadares, no Vale do Rio Doce, o Plano Estadual de Preparação para o Período Chuvoso 2019/2020. 

A ação visa prevenir tragédias como a que ocorreu no mesmo dia, em Santa Rita do Sapucaí, no Sul de Minas, onde uma mulher morreu durante uma tempestade de granizo. 

O período de chuvoso ocorre entre outubro a março, com destaque para os meses de janeiro, novembro e, principalmente, dezembro. Os municípios devem manter neste período os planos de contingência atualizados para garantir resposta rápida e de qualidade à população. 

De acordo com levantamento feito pela Defesa Civil, entre 2013 e 2018, 57% de todos os desastres ocorreram em dezembro. Os dados servem de referência para que as administrações municipais se organizem para preparar e mobilizar equipes. 

Alertas

Lançado em 2017, o sistema de envio de alertas meteorológicos por SMS é gratuito e oferecido pelo Centro de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad), da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec), do Ministério da Integração, em parceria com os órgãos de Defesa Civil de estados e municípios. 

Neste ano, as equipes do Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam) e da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil foram reunidas em um único local, no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC). A iniciativa pioneira colocou Minas como primeiro estado brasileiro a promover o trabalho conjunto entre as agências, 24 horas por dia. 

A mudança, segundo o órgão, otimizou o processo de envio de mensagens de SMS, via celular, com os avisos de eventos críticos. Para se cadastrar e receber os alertas, o cidadão deve enviar uma mensagem de texto informando o CEP da residência ou local desejado para o número 40199. É possível cancelar o serviço por mensagem de texto.

Quem tem TV a cabo na residência também terá acesso aos alertas por meio de um serviço desenvolvido em parceria com Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad), Defesa Civil do Estado e municípios. O sistema avisa sobre a iminência de alagamentos, enxurradas, deslizamentos de terra, vendavais e chuvas de granizo.  

Participaram do evento cerca de 200 pessoas, entre prefeitos, coordenadores e agentes de Defesa Civil, bombeiros e policiais militares. “Passamos orientações de ações preventivas e mitigadoras para que a gente possa se antever no período chuvoso. Teremos uma quantidade de chuvas abaixo da média, mas elas podem ser torrenciais e causar inundações”, explicou o coordenador do órgão no Estado, coronel Rodrigo Sousa Rodrigues, chefe do Gabinete Militar do Governador.