O Centro de Remanejamento de Presos (Ceresp) Betim, na Grande BH, foi alvo de uma megaoperação, que encontrou celulares, baterias, drogas e outros materiais ilícitos na unidade. Detentos do local revidaram e, em áudio que circula nas redes sociais, ameaçam ater fogo em ônibus da cidade.

A vistoria, realizada pelo Comando de Operações Especiais (Cope), do Departamento Penitenciário, aconteceu na terça-feira (3). De acordo com a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), foram apreendidos 22 celulares, 21 baterias, 24 carregadores, 17 chips, cinco fones de ouvido, além de um chuço e seis buchas de substância semelhante à maconha. 

"Os responsáveis pelos materiais serão punidos nos termos da lei", destacou o Estado.

Ameaça

Logo após a revista, detentos do Ceresp reclamaram da ação. Em áudio, o representante de um dos presos relatou que, além dos produtos ilícitos, produtos que entraram legalmente no Ceresp também foram recolhidos. Em represália, eles ameaçaram atear fogo em coletivos da cidade. 

Ouça o áudio abaixo:


Efetivo

A operação contou com o trabalho de 117 homens, sendo 50 do Comando de Operações Especiais e 67 agentes penitenciários, além de dois cães do sistema prisional. Conforme a Sejusp, ações do tipo fazem parte da rotina das unidades prisionais de Minas "e somam-se aos trabalhos diários preventivos que visam coibir a entrada e permanência de ilícitos no interior das unidades prisionais", destacou.