O Praia Clube em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, ficou fechado nesta quarta-feira (29) depois que 12 macacos mortos foram encontrados na região do bosque da instituição. Os funcionários do clube, que ainda não haviam sido vacinados contra a febre amarela, tiveram de ser imunizados.

Por meio de nota, o Praia informou que, a partir desta quinta-feira (30), será exigida o cartão de vacina atualizado, confirmando a imunização para a febre amarela, para todas as pessoas que forem entrar no clube. Disse, ainda, que a área do bosque foi isolada e um posto de vacinação será instalado para que a comunidade possa ser vacinada.

De acordo com a Prefeitura de Uberlândia, já estão sendo tomadas as providências necessárias de acordo com o protocolo do Ministério da Saúde. O posto provisório na praça Primo Crosara (em frente à portaria principal do Praia Clube) funcionará das 7h às 17h, na quinta (30) e sexta-feira (31), e das 8h às 12h, no sábado (1º) e domingo (2). A vacina é destinada a pessoas com idade entre nove meses e 59 anos. Para pessoas com mais de 60 anos, os casos serão avaliados individualmente.

A prefeitura reforça ainda que o município de Uberlândia tem 95% de cobertura da Febre Amarela e a vacina – única forma de proteção contra a doença – está disponível gratuitamente em todas as unidades de saúde durante o ano.

Ainda não há resultados laboratoriais sobre a causa da morte dos 12 macacos. A prefeitura lembra que o macaco não é o transmissor da febre amarela, mas que a morte do animal é apenas um indicador de alerta para a realização das ações de prevenção.

Entre 2016 e 2018, houve 340 mortes registradas em Minas Gerais por febre amarela, de acordo com a Secretaria de Estado de Saúde.