O homem de 32 anos que assassinou a ex-mulher com golpes de facão em Francisco Sá, no Norte de Minas, foi preso nessa quarta-feira (9) após se apresentar na delegacia e confessar o crime. Por não aceitar o fim do relacionamento ele decidiu dar fim a vida da ex-companheira, de 22 anos, no último domingo (6). 

Após o crime, ele fugiu e estava foragido desde então. Enquanto isso, a Polícia Civil de Montes Claros agilizava o pedido de prisão preventiva. Ao se dirigir à Delegacia de Plantão de Montes Claros na companhia de seu advogado nessa quarta, ele não sabia que seria preso, mas a equipe já estava com seu mandato de prisão em mãos. Ele, então, confessou o crime. 

De forma preventiva, o homem foi preso e levado ao presídio de Montes Claros. Agora, o delegado responsável pelo caso tem 10 dias para concluir as investigações e reunir os laudos para apresentar à Justiça. A partir daí, ele deverá ser levado a júri popular para uma condenação definitiva. 

O crime de feminicídio é um tipo de homicídio qualificado no qual o assassinato é motivado pelo gênero da vítima. Por este crime, a pena de prisão vai de 12 a 30 anos

Relembre o caso

O casal estava junto há quatro anos, mas há cerca de dois meses, a mulher pediu a separação. Inconformado, o homem planejou a morte e ficou aguardado que ela chegasse na casa onde morava, no bairro João Gonçalves, em Francisco Sá, na madrugada de domingo (6). Depois de esfaquear a vítima por diversas vezes com um facão, ele fugiu.

Leia mais: 

Homem não aceita fim do relacionamento e mata mulher a facadas no Norte de Minas
Homem bate em mulher por não aceitar término; filha do casal assistiu a cena
Maus-tratos em série aumentam risco de suicídio de mulheres