As operações Natalina e de Férias, realizadas pela Polícia Militar (PM), serão reforçadas em cidades do interior de Minas. Antes focadas na capital, as ações terão 2 mil homens a mais nos municípios considerados estratégicos. Os agentes também irão atuar em bases móveis comunitárias e no patrulhamento de rodovias.

Na Grande BH, a segurança terá incremento de 3 mil militares, remanejados dos setores administrativos e da Academia de Polícia. Segundo o porta-voz da corporação, major Flávio Santiago, neste ano já houve reforço na região metropolitana, com a formação de 1.600 soldados em junho. 
Atualmente, são cerca de 5 mil atuando na metrópole e 12 mil nas cidades vizinhas. “Além disso, já houve um enxugamento da estrutura administrativa, numa estratégia que já vinha acontecendo desde o ano passado”, explicou Flávio Santiago.

Antecipado

Em 2018, as intervenções típicas do período natalino, como o policiamento reforçado nos centros de compras, foram antecipadas por conta do movimento da Black Friday. Nessa sexta-feira, os militares já monitoraram áreas de comércio da cidade.

Responsável pelo Comando de Policiamento da Capital (CPC), o coronel Anderson de Oliveira lembra que a intensificação das ações nessa época busca combater as investidas de ladrões atraídos pela maior circulação de dinheiro.

Segundo ele, em dezembro, cerca de 2 milhões de pessoas transitam pelo hipercentro de BH. Andar com os pertences junto ao corpo e evitar grandes quantias são recomendações feitas pela corporação.

Em geral, comerciantes e compradores aprovam o reforço. “O Centro é muito perigoso, principalmente perto da rodoviária. Mas tenho visto mais policiais ultimamente”, disse a diarista Joana Carla de Oliveira, de 42 anos.

Por outro lado, o comerciante Clésio Soares, de 66 anos, discorda. Dono de uma sapataria na avenida Paraná, no Centro, ele defende mais segurança. “Tinha que ter essas vans (bases móveis) em todos os lugares”, acrescentou.

Férias

A partir de 31 de dezembro, a operação Natalina dará lugar à de Férias, que termina no fim de janeiro. De acordo com a PM, o mesmo número de policiais será empenhado. A estratégia de segurança, conforme o coronel Anderson de Oliveira, será voltada para rodovias e bairros não comerciais.

A ideia é reforçar a vigilância em áreas residências. “Geralmente, os moradores viajam e deixam as casas vazias. Vamos monitorar para evitar arrombamentos”, afirmou o coronel. Para evitar ser vítima de bandidos nessa época, o major Flávio Santiago orienta as pessoas a não expor as viagens nas redes sociais.