Dois policiais militares suspeitos de abusar sexualmente de uma jovem de 18 anos, na noite desse domingo (28), em Belo Horizonte, estão sendo investigados pela Corregedoria da Polícia Militar. Segundo informações da vítima, ela foi violentada durante uma abordagem na Praça do Papa, no bairro Mangabeiras, região Centro-Sul da Capital. 

A jovem estaria com o namorado dentro de um carro e, segundo ela, os militares perguntaram se o casal tinha drogas ou armas no veículo. O casal disse que não e, então, os PMs teriam pedido que os dois seguissem a viatura no carro deles. Todos teriam parado em uma rua sem movimento e a vítima contou que o namorado foi ordenado a descer do veículo e a andar, enquanto um dos policiais teria entrado no automóvel dela.

Ainda segundo relatos da jovem, o militar começou a passar a mão pelo corpo dela e pedido para tirar a blusa. Diante da recusa, o policial teria aberto o zíper da calça e retirado o pênis para fora. Em seguida, colocou a mão da vítima nele e pedido para que a moça fizesse sexo oral. O policial chegou a fazer ameaças, mas ela se recusou a fazer o que ele pedia.

Neste momento, começou a passar alguns carros pelo local e, com o aumento do movimento, o policial entrou na viatura e os dois foram embora.

O casal voltou a se encontrar próximo à Praça do Papa, quando ela procurou a polícia e fez um boletim de ocorrência. Os dois policiais foram identificados.   

Segundo o major Flávio Santiago, porta-voz da Polícia Militar, os dois militares que estavam na patrulha possuem ficha impecável na corporação, mas o caso vai ser apurado com transparência e rigor.