Com expressiva participação da categoria e, após várias intervenções, foi aprovada em assembleia a proposta de revisão do Plano de Carreiras, Cargos e Salários (PCCS) dos guardas municipais de Belo Horizonte. Os trabalhadores se reuniram na manhã desta terça-feira (8), na praça da Estação.

A proposta de revisão do plano de carreira, negociada entre a comissão de negociação do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Belo Horizonte (Sindibel) e a Subsecretaria de Gestão de Pessoas da Prefeitura de Belo Horizonte (SUGESP) foi exaustivamente discutida, e, apesar de ter havido discordância de parte dos guardas de classe especial (GCE), em relação aos critérios de enquadramento, considerando o tempo de serviço, a avaliação da maioria dos presentes foi de que a principal demanda referente à mobilidade na carreira foi atendida.

O sindicato já comunicou a decisão ao governo e espera agilidade na tramitação do processo.

Para o diretor do Sindibel Reinaldo Morais Barbosa, a negociação foi positiva. “Avaliamos como positivo, pois vai dar outra dinâmica e cria novas perspectivas para a categoria”, afirmou Reinaldo.

Com a aprovação da proposta pelos servidores, um projeto de lei será criado pelo executivo municipal e encaminhado, após avaliação do sindicato, para tramitação na Câmara Municipal.