As pessoas que vão viajar para o Norte e Nordeste do país, Espírito Santo, Belém, Brasília, Campos dos Goytacazes (RJ) e São João da Barra (RJ) a partir do dia 1º de abril devem ficar atentas. Os embarques e desembarques que estavam sendo realizados na Estação Rodoviária José Cândido da Silveira, no bairro Santa Inês, região leste de Belo Horizonte, voltarão a ser feitos no Terminal Rodoviário Governador Israel Pinheiro (Tergip), no Centro da cidade. 

Segundo a Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), atual administradora da Estação e do Terminal Rodoviário, a mudança feita em 2012 foi uma alternativa temporária da prefeitura da capital, que na época coordenava o Tergip. O objetivo era aguardar a construção de um novo terminal. 

Devido à pouca estrutura do local e as constantes reclamações por parte dos usuários, a Codemig decidiu voltar com as viagens do Santa Inês para o Centro de BH. Em nota, a companhia explicou que essa esta seria a melhor saída, já que ela não possui permissão para modificar a Estação José Candido. “Por se tratar de um imóvel da União, a Codemig está impedida de realizar investimentos no local em prol de melhorias”.

De acordo com a companhia, atualmente, ocorrem 63 embarques e desembarques por dia na Estação. O fluxo diário é de cerca de 1.400 pessoas, em média, sendo que, em feriados, o número pode aumentar em mais de 100%. Hoje o Terminal José Cândido opera com 8% da capacidade de partidas e chegadas do Tergip. São 25 linhas operando no local, com média de 27.000 embarques/mês.

Para não impactar a região central da capital, a Codemig realizou um estudo de tráfego nos arredores do Tergip. As linhas que terão suas chegadas e partidas transferidas para o Terminal já foram distribuídas nas platarfomas.

Obras de melhorias na rodoviária central também estão sendo feitas. Entre elas a licitação para concessão de uso dos banheiros, a instalação de novos bebedouros, a revitalização do piso do mezanino e do hall de entrada, a substituição das longarinas, entre outros projetos que estão sendo executados e licitados.