Exatas 141.133 famílias serão contempladas pelo programa federal Brasil Carinhoso, em Minas. O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) não detalha, no entanto, quantas das 1.514 creches previstas para o país serão construídas no Estado ou quais os municípios beneficiados. No domingo (24), o Hoje em Dia mostrou que Minas tem cidades com indicadores sociais tão ruins ou até piores que os das regiões Nordeste e Norte do Brasil, consideradas prioridade pelo ministério.

Segundo a pasta, a ideia é ampliar o programa, posteriormente, para o restante do país. A previsão é investir R$ 10 bilhões até 2014. O Brasil Carinhoso vai garantir renda mínima de R$ 70, per capita, a famílias extremamente pobres que tenham pelo menos uma criança com até 6 anos. Também vai construir creches e promover ações de saúde.

Por e-mail, o secretário Nacional de Renda e Cidadania do ministério, Luís Henrique Paiva, afirmou que “não haverá focalização territorial”. “Os recursos serão distribuídos conforme o perfil das famílias, em todo o território nacional”, disse. Segundo Paiva, as creches serão erguidas pelas prefeituras. “Haverá o aumento do número de vagas e a melhoria da qualidade das já existentes”. Para isso, serão repassados recursos do governo federal para custear vagas abertas nas creches públicas ou conveniadas. Também haverá aumento do valor que a União destina aos municípios, para reforçar a merenda.

Na área da saúde, será ampliada a cobertura dos programas para as crianças, com reforço do fornecimento de remédio gratuito contra a asma. Haverá distribuição de vitamina A durante as campanhas nacionais de vacinação e de suplemento de ferro nas unidades básicas de saúde. O MDS não informou quando as ações começarão em Minas.

LEIA MAIS NA EDIÇÃO ELETRÔNICA