Antes mesmo de ser lançado no mercado, o doce de leite Dom Coimbra alcançou o segundo lugar no ranking dos premiados pelo 42º Concurso Nacional de Produtos Lácteos, no último dia 21, em Juiz de Fora, durante a 37ª Semana Nacional do Laticinista. O doce, do tipo pastoso, perdeu somente para o tradicional doce de leite Viçosa. Com produção semanal estimada em 60 potes de 400 gramas cada, o doce de leite Dom Coimbra é produzido na cidade de Coimbra, na Zona da Mata mineira, onde está à venda em dois supermercados. 

O produto é fruto do trabalho do psicologo e produtor Ailton Campos Lourenço que agora está ainda mais motivado para expandir o negócio. Os primeiros passos estão em curso: a ampliação do espaço físico da fábrica e a compra de um tacho maior e de uma máquina automática de rotulagem. "O objetivo era colocar o nosso doce de leite no mercado em novembro, pois sou muito cauteloso e só decidi abrir a empresa, após muitas pesquisas, experimentações e ajustes que permitiram melhorar a qualidade do produto. Agora com o resultado do concurso, começamos um processo de expansão, pois o prêmio foi um incentivo bem grande", admite o produtor.

Atendido há mais de três anos pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG), o psicologo comemora o resultado no concurso, realizado pelo respeitado Instituto de Laticínios Cândido Tostes (ILCT), da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig).
 
O 42º Concurso Nacional de Produtos Lácteos premiou os três primeiros lugares de cada uma das 11 categorias concorrentes. A avaliação foi feita por profissionais de universidades, centros de pesquisa, indústrias e dos serviços de inspeção federal, estadual e municipal. Foram julgados aspectos como: cor, textura, odor, aroma, sabor e consistência.