O temporal que cai em Belo Horizonte desde a madrugada desta quarta-feira (18), deixa vários pontos de alagamentos na cidade, com ocorrências de carros ilhados e avenidas com trânsito interditado. Não há, até o momento, registros de quedas de árvores, acidentes ou feridos.

O maior volume de chuva registrado até esta manhã foi na região Oeste, onde caíram cerca de 71 milímetros. O rio Arrudas está no limite, prestes a transbordar. (veja as fotos da chuva abaixo). O córrego Leitão atingiu 100% da capacidade dele e corre o risco de transbordar.

Na avenida Úrsula Paulino, esquina com a alameda Maria Beatriz, o córrego Cercadinho transbordou. Um muro de um lote vago na rua Santo Antônio do Amparo com Tereza Cristina desabou. Um córrego transbordou na região do bairro Buritis e ameaça residências ao redor.

Segundo o Corpo de Bombeiros, até o momento a corporação atendeu a seis ocorrências relacionadas à chuva. Duas de pessoas ilhadas em veículos, uma no bairro São Joaquim, em Contagem e outra no bairro Itatiaia, em BH. Elas teriam conseguido sair dos carros com ajuda de populares, sem ferimentos. Atenderam um chamado referente a um muro de um prédio que caiu no bairro Jardim América, também na capital.

Além disso, há registros de queda de duas árvores, uma no bairro Jardim canadá e outra no Barro Preto, esta última de grande porte caiu sobre um veículo e está bloqeuando parte da rua Goitacazes. É recomendado evitar o local. Uma terceira árvore apresenta risco de queda no bairro Jardim Leblon.


Temporal - avenida Tereza Cristina com rua Benjamin FloresA avenida Tereza Cristina, com Dom João VI foi tomada pela água. Na esquina com a rua Benjamin FLores, por exemplo , no bairro Betânia, a enxurrada de água destruiu o asfalto. Há vários buracos no local e equipes da SLU realizam a retirada de lixo e detritos. Na esquina na benjamim flores com rua Felicíssimo, próximo à linha do trem, uma cratera complica o trânsito.

Há pontos de alagamento também na avenida Prudente de Morais com Joaquim Murtinho e na Silva Lobo, debaixo do viaduto da avenida Amazonas.

Na avenida Severino Balesteros carros são arrastados pela enxurrada, próximo à Toca da Raposa. A situação se repete na BR-040, próximo à CeasaMinas.

Na região Nordeste, o córrego do Onça chegou a transbordar e moradores tiveram que deixar suas casas às pressas. Motoristas que passam pela MG-020, sentido Belo Horizonte, tiveram que procurar desvios, pois a ponte do bairro Ribeiro de Abreu foi coberta pela cheia do córrego.

O coordenador da Defesa Civil de BH, coronel Alexandre Lucas Alves alerta que o sistema de chuva se desloca para área Norte e Nordeste e é preciso ficar atento com algumas regiões baixas e procurar pontos mais altos. Outra recomendação do oficial é evitar as avenidas Bernardo Vasconcelos e Cristiano Machado.

No bairro Novo Araão Reis, cerca de 30 casa foram afetadas pelo temporal na manhã desta quarta-feira. O Córrego do Onça, que passa no fundo de várias residências, ocupou as ruas e encheu as casas de água e esgoto. O nível da água chegou a 1 metro e meio. Dezenas de moradores perderam móveis, roupas e mantimentos.  Um morador precisou ser resgatado por vizinhos com o uso de cordas. A defesa civil esteve no local para levantamento dos danos.

Confira vídeos de alagamentos na avenida Tereza Cristina: