O Corpo de Bombeiros começa nesta quinta-feira (12) um trabalho de varredura ao longo do leito do rio Doce, atingido pela lama que escorreu das barragens que se romperam da mineradora Samarco em Bento Rodrigues, distrito de Mariana, na região Central de Minas.

A expectativa é encontrar corpos de vítimas que podem ter sido arrastados pelo rompimento das barragens de Fundão e Santarém. "Foram localizados corpos a mais de 100 km do distrito de Bento Rodrigues, que atingiram o leito do rio e foram carregados. Então, temos a expectativa de localizar outros", esclareceu o capitão do Corpo de Bombeiros, Thiago Miranda.

Ainda segundo ele, a operação será executada pelos agentes das equipes locais, ao longo do rio Doce, com ênfase na região da barragem Candonga, entre os municípios Rio Doce e Santa Cruz do Escalvado.

De acordo com o capitão, Bento Rodrigues continua com a área isolada. O distrito seria o primeiro atingido, caso a barragem Germano, a maior da Samarco na região, também venha a se romper. Na estrutura foram constatadas trincas, por isso ela deve passar por uma intervenção para reforço. "Os trabalhos de busca dos bombeiros permanecem,  apesar deste alerta. Temos um plano para salvá-los caso algo ocorra", disse Thiago Miranda.

São seis o número de óbitos por conta da tragédia ocorrida no último dia 5 em Mariana. Dois corpor aguardam identificação. Há 19 pessoas desaparecidas: 10 funcionários e 9 moradores.