Um projeto pioneiro denominado Smart Cities (cidades inteligentes) tem ajudado cidades a elaborar estratégias de melhorias de acordo com as necessidades de cada uma. E Lavras, no Sul de Minas, é a primeira do Estado a participar do projeto-piloto executado, também, em outros dois municípios do interior de São Paulo.

Se trata de uma tecnologia que auxilia na gestão de cidades de vários portes. O CTO (responsável pela tecnologia) da Tacira, empresa responsável pelo projeto, Washington Tavares, explica que a ideia é identificar o principal problema enfrentado pelo município.

O próximo passo é a empresa ajudar a elaborar um projeto de estratégia para, em seguida, executar o planejamento criando um conjunto de serviços que vão solucionar o problema.

“Normalmente a cidade instala um serviço de câmeras de segurança, por exemplo, depois uma solução para estacionamento, depois para atendimento ao cidadão. Mas todas isoladas, que não dialogam entre si”, destaca.

A ideia, segundo ele, é promover uma tecnologia que abranja a todas as questões. “Ao entregarmos para o município uma plataforma onde essas soluções vão se integrar, conseguimos aferir os impactos para a população”, diz.

Combate à dengue

No caso de Lavras, o problema a ser enfrentado é a dengue. De acordo com o secretário municipal de Saúde, Leandro Lazzarini Moretti, em 2015 a cidade passou por um dos maiores surtos dos últimos anos, sendo 4 mil casos confirmados.

Por esse motivo, a empresa elaborou uma estratégia para reduzir a incidência da doença em Lavras e também conscientizar a população para evitar que a epidemia se repita no próximo período chuvoso, de forma que os moradores participem ativamente desse trabalho.

Um aplicativo, chamado 'civis-lavras' foi criado e por meio dele, o morador poderá denunciar possíveis focos de dengue, bem como solicitar limpeza em lotes sujos.

“Uma equipe interna da prefeitura vai receber a reclamação, fazer a triagem e encaminhar para o serviço responsável. O cidadão vai acompanhando e, quando a situação é solucionada, ele é informado”, explicou Washington Tavares.

Lavras, no Sul de Minas, recebe projeto pioneiro de gestão de cidades

Aplicativo Civis-Lavras, que vai auxiliar na troca de informações sobre dengue.

De acordo com Moretti, o aplicativo foi implantado há cerca de dois meses e a princípio, em fase de testes, está disponível apenas para funcionários da prefeitura.

“Ainda no mês de agosto pretendemos divulgar para a população”, disse. O projeto, em Lavras, também prevê o uso de um drone para averiguar piscinas, lotes e quintais. “Será uma forma de agilizar o trabalho”, concluiu o secretário.

Clique aqui e tenha mais informações sobre o aplicativo Civis-Lavras.

Gratuito

O smart cities também está sendo executado em Águas de São Pedro e Itatiba, ambas no interior paulista. Na primeira, são previstos investimentos no ramo do turismo e na segunda, de bem estar. Os projetos são doações da empresa para os municípios citados. Segundo o responsável pela tecnologia da instituição, há a ideia de ampliação do serviço para outros municípios.

“É um trabalho que pretendemos expandir no entorno das cidades já atendidas, até porque uma coisa impacta a outra. Algo em Lavras, por exemplo, pode impactar a cidade vizinha”, afirma.