Professores da Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop), na região Central de Minas Gerais, decidiram, em assembleia realizada na tarde desta quinta-feira (9), deflagraram uma greve por tempo indeterminado a partir de 13 de julho.
 
Segundo presidente da Associação dos Docentes da UFOP (Adufop), professor Luís Seixas, os professores se juntam à paralisação já realizada desde 1º de junho pelos técnico-administrativos. O motivo do movimento é lutar contra os cortes na educação anunciados pelo Governo Federal.
 
“Se esse protesto não for feito agora, nos próximos meses não haverá mais condição, em função do planejamento orçamentário para 2016 ser definido já em agosto, definindo os gastos do governo federal no próximo ano”, afirmou Seixas.
 
Segundo a Adufop, são cerca de 800 professores na universidade e espera-se a adesão total de todos os educadores.