Um rapaz de 25 anos morreu no último domingo (26) na Unidade de Atendimento Imediato (UAI) Guanabara, em Betim, Região Metropolitana de Belo Horizonte, após ficar uma semana a espera de um leito. Alisson da Silva Gomes, portador de paralisia cerebral, deu entrada na unidade com diagnóstico de pneumonia.

Segundo a gerência da Unidade, o jovem foi cadastrado no SUS-Fácil, central de regulação de leitos do Estado, no dia 22 de abril.

Familiares e amigos do jovem ficaram indignados com a morte do rapaz. "Era um anjo que ficou por uma semana aguardando transferência para um hospital. Ele esperou até morrer e morreu no mesmo lugar aonde estava aguardando a vaga. É uma vergonha, uma tragédia, não só para a família, mas para todos os brasileiros. O poder público precisa agir", protestou uma amiga da família que não quis se identificar.

A Secretaria Municipal de Saúde de Betim, destacou por meio de nota, que no período em que permaneceu na unidade, Alisson recebeu toda a assistência e atendimentos necessários. No documento, a secretaria informou ainda que os pacientes que necessitam de atendimento em outras unidades são cadastrados no SUS-Fácil.

O corpo de Alisson foi enterrado na tarde desta segunda (27) no Cemitério Municipal de Betim.