Um cadeirante portador de deficiência mental, de 34 anos, foi morto enforcado pela própria mãe, durante o fim da madrugada desta sexta-feira (26), em Uberlândia, no Triângulo Mineiro. Segundo a Polícia Militar, a mulher, de 56 anos, ainda tentou cometer suicídio de diversas maneiras e precisou ser contida pelos militares.
 
Os policiais foram chamados por volta das 7h, acionados pelo marido da mulher. Ao chegar no local, na rua Doutor Sérgio de Oliveira Marques, no bairro Tocantins, o homem escutou um barulho estranho e acionou os bombeiros e a PM.
 
A mulher, Aparecida Donizete Borges, que sofria de depressão e outras doenças psicológicas, enforcou o filho Arnaldo Gomes Borges com as mãos, segundo a PM, após uma crise. Em seguida, ela tentou se matar se enforcando, tomando remédios, com uma faca e ainda tentando pular de altura. Em todas as tentativas, os policiais conseguiram impedi-la.
 
Após ser contida e imobilizada, a mãe foi levada para o Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU) onde foi internada, sob escolta policial. Após ser liberada, ela será levada para a Delegacia da Polícia Civil.