Uma garota de programa de 25 anos foi encontrada morta na noite dessa quinta-feira (20), dentro de um hotel na rua Guaicurus, no Centro de Belo Horizonte. A jovem, conhecida como "Capitu", estava caída no chão e com uma toalha enrolada no pescoço. A Polícia Civil investiga o caso.

O que a princípio era uma chamada para um suposto suicídio no Hotel Montanhês, localizado na rua Guaicurus com Rio de Janeiro, acabou sendo qualificado como homicídio no Boletim de Ocorrência registrado pelos militares que atenderam o caso.

De acordo com Polícia Militar (PM), quando eles chegaram ao local, uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) já tinha realizado os trabalhos de socorro, mas Rochelle dos Santos da Silva já estava morta. Os agentes do Samu removeram o corpo da moça que foi colocado em cima da cama. A perícia não conseguiu naquele momento precisar a causa da morte.

Uma testemunha reconheceu o autor por já ter feito programa com ele em outra ocasião, e disse ainda que ele é cliente assíduo do local, que aparece pelo hotel quase que diariamente. Relatou também aos militares características do suspeito. Ele teria aproximadamente 30 anos, 1,90 metros, cor branca, cabelo preto, vestindo blusa roxa e calça preta. Ela o avistou, momentos antes do crime, entrar no quarto 31, onde "Capitu" atendia. Ao sair, o suspeito teria avisado ao próximo cliente que Rochelle o esperava e, quando o outro rapaz entrou, ele trancou os dois dentro do quarto e correu para deixar o local. Uma outra testemunha confirmou a história.

O hotel possui sistema de segurança monitorado por câmeras, no entanto, as imagens só estariam disponíveis pela manhã.

O corpo foi removido para o Insituto Médico-Legal (IML) e a ocorrência registrada na Central de Flagrantes (Ceflan 2).