A Petrobras divulgou nesta terça-feira (11), os resultados da seleção pública de Projetos Esportivos Educacionais 2014. Ao todo, foram contemplados 34 projetos nas cinco regiões do país. Nesta edição, a companhia destinará R$ 45 milhões, ao longo de dois anos, a iniciativas de esporte educacional para crianças e adolescentes. São projetos alinhados aos princípios de inclusão social, educação integral, diversidade e autonomia.A iniciativa é uma das ações estratégicas do Programa Petrobras Socioambiental.
 
Minas Gerais teve quatro iniciativas beneficiadas. Em Belo Horizonte, foram selecionados dois projetos: o Conviver sem Barreiras, que, por meio do patrocínio da Petrobras, trabalhará com a inclusão de 333 deficientes visuais, entre crianças e jovens, por meio de diversas modalidades esportivas; e o Dia a dia, construindo cidadania, que visa, por meio do esporte e da educação, promover o desenvolvimento físico, psicológico e educacional de 500 crianças e adolescentes. 
 
Em Jaíba, região Norte do estado, a iniciativa contemplada foi o Transformando pelo esporte, que vai atender 600 pessoas de 7 a 17 anos em situação de vulnerabilidade social na cidade. O objetivo é fomentar e democratizar o acesso à prática esportiva educacional, tanto na área rural quanto na urbana. Em Pará de Minas, região Central, o projeto selecionado foi Construindo Cidadania, que, por meio da prática desportiva em várias modalidades, contribuirá para a democratização e a ampliação do acesso ao esporte, promovendo a defesa dos direitos, a formação integral, a cidadania e a melhoria da qualidade de vida de 360 crianças e adolescentes de 8 a 17 anos.  
 
Segundo a empresa, foram recebidas no total 1.421 inscrições de projetos de esporte educacional de todo o país, 60% a mais do que na última edição, realizada em 2011. Ao longo da seleção, os projetos passaram por triagem administrativa, triagem técnica, comissão de seleção e, por último, conselho deliberativo. As últimas três etapas foram compostas por profissionais da companhia, técnicos e especialistas externos, representantes do governo, do Terceiro Setor, da imprensa e de universidades.
 
Para o gerente executivo de Responsabilidade Social da Petrobras, Armando Tripodi, o investimento no esporte educacional contribui para a inclusão social e a formação da cidadania. "Investimos no esporte educacional que inclui e ensina a valorizar e respeitar as diferenças. Acreditamos no esporte como uma importante ferramenta de desenvolvimento humano e social de crianças e adolescentes”, destaca Armando.
 
Atualmente, a Petrobras apoia em torno de 50 projetos esportivos educacionais que atendem mais de 28 mil crianças, adolescentes e jovens de norte a sul do país. São exemplos dessas iniciativas: o Programa de Esporte e Educação Campeões da Vida, do Instituto Guga Kurten, em Santa Catarina; o Maré Unida, da Associação Luta pela Paz, no Rio de Janeiro; Velozes do Amanhã, do Instituto de Desenvolvimento Humano Social Econômico e Cultural Mana do Céu para os povos, em Mato Grosso do Sul; o Centro de Referência Esportiva de Pernambuco, do Instituto Brasileiro Pro-Cidadania e o projeto Esporte Sonho Meu, da Fundação de Educação, Cultura, Desenvolvimento Empresarial e Social, em Rondônia.
 
*Com Assessoria de Imprensa da Petrobras