A comemoração do Halloween tem um forte apelo entre os norte-americanos, mas, a cada ano que passa, o brasileiro também faz do dia 31 de outubro um momento festivo. Pouco importam as origens dessa tradição, nascida com o povo celta há mais de 2.500 anos, na atual Irlanda, e os motivos que levam as pessoas a se vestirem da maneira mais horripilante possível. Em Belo Horizonte, onde várias festas irão agitar a cidade, o que vale mesmo é ostentar a melhor fantasia e acertar em cheio qual a balada mais animada.

Algumas casas de show esperam receber um público até 20% maior que em dias comuns, ao som de ritmos variados, abrasileirados, resultando em combinações bem inusitadas. Na boate Woods BH, por exemplo, decoração e público prometem ostentar o típico visual macabro, mas, como pano de fundo, música sertaneja das duplas Henrique e Matheus e Vitor e Fabiano.

Se a mistura parecer inapropriada ao clima do Dia das Bruxas, não faltará rock no circuito das boates Circus, Lord Pub e Jack. Além de rodada dupla de tequila, haverá premiação para as melhores fantasias publicadas no Instagram.

“Acreditamos que será um público bem maior, por ser uma festa temática. A expectativa é de 15 a 20% mais pessoas, ainda mais por ser sexta-feira, quando sempre esperamos casa lotada”, diz o produtor do Circuito do Rock, Bruno Vilaça.

Para quem curte as baladas dos anos 70 a 90, a dica é o Halloween Supra Sumo, no Na Mata Café. A festa irá contar com o som do DJ Roy, que também fará intervenções com vídeos. “É uma festa para quem quer sair da mesmice. As vinhetas dos anos 70, 80 e 90 são um diferencial. Ainda haverá algumas surpresas”, afirma o produtor cultural Rogério de Aguiar, o DJ Roy. O traje sugerido para festa é roupa preta ou vermelha.

PEQUENOS

A criançada também terá uma programação especial. No Museu dos Brinquedos (av. Afonso Pena, 2.564, Funcionários), a comemoração começa neste sábado (1º), às 10h. Os pequeninos irão aprender a fazer roupas e adereços para se transformarem em bruxos, vampiros e monstros. Haverá também aula de maquiagem artística para completar o visual.

Adereços

Quem deixar para comprar ou alugar a fantasia na última hora pode não encontrar o modelo e o tamanho desejados. Lojas especializadas tiveram um grande aumento na demanda na última semana.

Na Festa Mágica, no bairro Santa Efigênia (região Leste de BH), as vendas subiram 70%. Segundo uma das proprietárias, Rejane Sette Macedo, muitas pessoas buscam incrementar alguma roupa que possuem com acessórios da loja, como chapéus, arcos, dentaduras e capas, que saem a partir de R$ 15. Para quem busca um modelito completo, os preços de compra variam de R$ 50 a R$ 200. “As pessoas estão procurando muito essa semana. Algumas numerações já acabaram”, disse.

A loja de aluguel Encanto Fantasias também ficou lotada na última semana, de acordo com a gerente Helen Cristina Pereira. “As pessoas encontram todo o tipo de roupa, desde pirata a burlesco”. Os preços variam de R$ 35 a R$ 350.

Bruxaria na balada: casas noturnas de BH oferecem programação