Um funcionário de lava a jato de Contagem, na Grande BH, foi assassinado durante o expediente na tarde desta quinta-feira (8). O estabelecimento comercial fica na rua Cruzeiro do Sul, no bairro Jardim Industrial.
 
De acordo com relatos do dono do comércio aos militares do 39º Batalhão da Polícia Militar (PM), Renato Cristiano Amaral, de 25 anos, foi baleado durante um falso assalto. Ele contou aos policiais que viu quando dois homens armados com revólveres e aparentando ter entre 17 e 20 anos entraram e anunciaram que era um assalto. No entanto, depois de mandar a vítima, empresário e outro funcionário levantar as mãos, um dos suspeitos se dirigiu a Amaral, falou algo com ele e atirou várias vezes. Em seguida, a dupla fugiu sem levar nada e em alta velocidade em um Fiat Doblò de cor escura. Os suspeitos ainda não foram identificados ou presos.
 
O jovem foi atingido por 10 tiros e morreu antes da chegada do socorro. O óbito foi confirmado por equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O corpo da vítima foi reconhecido pela mãe, que afirmou suspeitar que o filho foi morto por um homem chamado Eduardo, o "Du". A mulher revelou que, em data anterior, o filho dela chegou a ser baleado por "Du", que o ameaça de morte constantemente. Porém, ela não revelou a motivação da tentativa de homicídio.
 
O caso será investigado pela Polícia Civil (PC) e, depois do trabalho da perícia, o cadáver de Amaral foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML) da cidade.