Tudo indica que a Feira do Mineirinho não irá funcionar no próximo domingo (9). Pelo menos é isso que informou a Prefeitura de Belo Horizonte na noite desta sexta-feira (7).
 
Por meio de nota, o órgão afirmou que a interdição do evento está mantida, uma vez que os documentos apresentados sobre o licenciamento estão incompletos. A análise da documentação foi feita  pela Gerência de Licenciamento da Secretaria de Administração Regional Municipal Pampulha também nesta sexta. "Um dos documentos pendentes é a comprovação de contratação de cobertura de danos pessoais que atinjam visitantes, frequentadores, clientes e trabalhadores presentes no local. Até que a documentação esteja completa e correta, a feira permanece interditada, pois, além das exigências legais, a preocupação maior da Prefeitura e o seu primeiro compromisso é com a segurança e a vida das pessoas", diz o texto.
 
Inconformados com a proibição de funcionamento, integrantes da Associação dos Expositores da Feira Mineira (Aefem) e alguns expositores resolveram ocupar parte do prédio da Regional Pampulha, que fica na avenida Antônio Carlos, no bairro São Luís. Eles pretendem ficar acampados até o domingo. O ato é acompanhado de perto por guardas municipais e ocorre de forma pacífica.
 
Nessa quinta-feira (6), a feira funcionou normalmente, já que os expositores conseguiram liminar após longo impasse entre a prefeitura e representantes da empresa Dekkas Promoções e Eventos Ltda, responsável pela organização do evento.
 
A feira
 
A já tradicional Feira do Mineirinho é realizada  às quintas-feiras, das 17 às 22 horas, e aos domingos, das 8 às 17 horas. Ela funciona dentro do Mineirinho, na avenida Antônio Abrahão Caram, 100, bairro São José, na região da Pampulha.
 
O espaço de exposição ficou fechado por sete meses em 2013 em decorrência das obras da Copa do Mundo e foi reaberto para o evento no dia 24 de novembro.
 
Ao todo, a feira conta com 400 estandes de roupas, acessórios, gastronomia, obras de arte e de artesanato. Além disso tem uma praça de alimentação com 60 barracas e a estrutura foi construída para atender cerca de 3 mil pessoas.
 
As barracas são montadas em uma área coberta de 9 mil m² no entorno do Mineirinho, na saída da avenida Abrahão Caram e Alameda das Palmeiras e, agora, serão monitoradas por câmeras de segurança.