Dois adolescentes suspeitos de incendiar e depredar a boate "Bárbaros", no Centro de Passos, no Sul de Minas Gerais, foram apreendidos na madrugada desta segunda-feira (29). Os garotos, de 14 anos, foram detidos na Praça do Rosário, que fica em frente ao estabelecimento comercial, após registro de denúncia anônima de que ambos estavam jogando pedras contra o blindex da boate, que foi, novamente, quebrado. 
 
De acordo com a Polícia Militar da cidade, a dupla não resistiu à prisão e foi encaminhada à Delegacia de Polícia Civil de Passos logo em seguida. 
 
Com os detidos, os policiais apreenderam uma garrafa pet com gasolina dentro.
 
O primeiro crime ocorreu no dia 24 deste mês, quando três homens foram vistos depredando e incendiando a casa noturna.
 
Na data, depois de consulta das imagens, policiais militares constataram que dois dos criminosos usaram pedras para quebrar a porta de vidro da entrada do estabelecimento e invadir o local. Em seguida, a dupla furtou um galão de combustível em um imóvel vizinho da boate e espalhou o líquido na casa noturna. Em poucos minutos, os criminosos atearam fogo no local e, por um descuido de um deles, as chamas se alastraram no corpo dele, já que havia deixado cair o líquido inflamável no próprio corpo. Na sequência, foi possível ver o vândalo saindo correndo em chamas da boate e sendo socorrido pelos dois comparsas.
 
O incêndio foi combatido por uma equipe do Corpo de Bombeiros e, depois de contato com o responsável pelo estabelecimento, foi contabilizado que o fogo consumiu com um aparelho de ar condicionado, três luzes de emergência, oito quadros, alguns ventiladores, cadeiras, portas e um computador.
 
Há suspeita de que um dos vândalos seja cliente da boate, uma vez que o suspeito foi expulso do local no último dia 14 e teria prometido vingança. A motivação dos crimes ocorridos na casa noturna é investigada pela Polícia Civil.
 
Outro crime no mesmo local
 
Na última sexta-feira (26), um homem de 23 anos foi espancado na porta da mesma boate. A vítima, Leonardo Freire de Carvalho Beirigo, foi agredida com socos e chutes por um grupo de aproximadamente dez pessoas, logo depois de se envolver em confusão dentro da casa noturna.
 
Após a agressão, o grupo fugiu correndo e ainda não foi preso. Entretanto, testemunhas informaram aos militares que os espancadores são de Itaú de Minas, município que fica a apenas 17 km de distância de Passos.
 
Leonardo Freire, que é estudante, foi socorrido por uma equipe do Corpo de Bombeiros e encaminhado à Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) da cidade. Na unidade de saúde, o jovem, que sofreu várias escoriações e hematomas pelo corpo, foi medicado e liberado. Em seguida, o estudante foi levado para a delegacia, onde afirmou aos policiais que não sabia dizer o motivo pelo qual foi agredido e ainda garantiu que não conhece os agressores.