Foi necessária a mediação do Ministério Público de Minas Gerais para que manifestantes do distrito Antônio Pereira, que pertence a Ouro Preto, na região Central de Minas, liberassem o trânsito na MG-129, nesta terça-feira (23).

A interdição durou cerca de 30 horas, já que começou nessa segunda-feira (22) por volta das 5 horas da madrugada. De acordo com a Polícia Militar Rodoviária (PMRv), os protestantes se reuniram com um promotor para uma reunião às 11 horas, onde devem apresentar a pauta de reivindicações.

A liberação da rodovia ocorreu por volta das 9h45.  Os moradores do distrito reivindicam melhorias para o distrito. Eles reclamam do descaso da prefeitura e da falta de saneamento básico, calçamento, investimento na educação entre outros problemas.