Instalada para chamar a atenção sobre a existência de um curso d’água canalizado na rua Padre Belchior, no Centro de Belo Horizonte, a placa que indicava obras de “renaturalização do córrego do Leitão” pode virar peça de inquérito policial. A Delegacia Fazendária da Polícia Federal (PF) avalia se ficou configurado crime a utilização, na placa fictícia, das logomarcas do governo federal, Caixa Econômica Federal e ministérios do Meio Ambiente e Pesca e Aquicultura.

Todos são apontados como parceiros da Prefeitura de BH na “execução” da obra. Recentemente, a PF abriu inquérito para investigar “boatos” de que o programa Bolsa Família seria extinto.

A intervenção não foi confirmada pela Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap) e pela Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura. A prefeitura informou que a placa fere o Código de Posturas e que procura o responsável pela instalação. Ele está sujeito à multa de R$ 238,49.

Pista na Internet

A placa foi colocada no sábado. No mesmo dia houve, na Padre Belchior, uma edição do projeto “Nessa rua tem um rio”. Na última segunda-feira (27), um internauta postou na página do projeto em uma rede social a seguinte frase: “O evento deu mídia espontânea e com jornalista acreditando ser de verdade”, referindo-se à placa.

No perfil do internauta, ele se identifica como arquiteto da Prefeitura de Belo Horizonte. A mensagem foi removida instantes após a postagem. O Hoje em Dia fez contato com o internauta pela rede social, mas as mensagens deixadas pela reportagem não foram respondidas.

A artista plástica Tereza Portes, coordenadora do Instituto Undió, organizador do “Nessa rua tem um rio”, voltou a negar na última segunda-feira (27) que a placa tenha sido colocada pelo projeto. Ela disse que não conhece o autor da mensagem postada na rede social. “Eu não sei quem é esse cara. A placa não é de nossa autoria. No mundo inteiro está acontecendo isso (o evento de sábado), relacionado a várias pesquisas. Esse tipo de movimento agrega muita gente”, disse.

A placa foi retirada na última segunda-feira (27) da Padre Belchior.