As explosões durante a realização da Maratona de Boston, nos Estados Unidos, ainda não foram esclarecidas. As autoridades norte-americanas confirmaram que foram três mortos no incidente, dentre eles uma criança de oito anos.

O menino identificado como Martin Richard, aguardava a chegada do pai, Bill, que competia na Maratona. Ele estava junto com a mãe e a irmã, que também ficaram feridas. Segundo o jornal britânico Daily Mail, a irmã de Richard pode ter perdido uma das pernas na explosão.

A estimativa é de 140 feridos, dos quais 17 seguem em estado grave. Nenhum brasileiro está entre os atingidos. O clima nos Estados Unidos é de insegurança e o governo reforçou o policiamento em diversos pontos estratégicos.

As autoridades acreditam em ataque terrorista, mas não prenderam nenhum suspeito. Os artefatos eram de fabricação caseira, o que reforça a hipótese de um atentado local e não internacional como foi cogitado.

O presidente Barack Obama não quis tirar conclusões antes da resolução do caso, mas garantiu que medidas severas são tomadas contra os responsáveis. "Ainda não sabemos quem fez isso, nem mesmo o motivo. As pessoas não devem tirar conclusões precipitadas antes de esclarecemos os fatos. A certeza é que iremos até o fim para averiguarmos quem fez isso e por que. Todo o peso da lei cairá sobre qualquer indivíduo ou grupo responsável por isso", afirmou Obama.