Integrantes do Núcleo Dirigente Transitório do Cruzeiro se reuniram, nesta quarta-feira (15), com o promotor Daniel de Sá, responsável pela 11ª promotoria de combate ao crime organizado e investigação criminal do Ministério Público de Minas Gerais, e com o delegado Daniel Xavier, da Polícia Civil. 

O encontro, que aconteceu na Sede do Ministério Público de Minas Gerais, teve como objetivo atualizar as informações sobre o andamento dos processos que investigam problemas administrativos na gestão de Wagner Pires de Sá.  

Participaram da reunião o presidente do núcleo de gestores, Saulo Fróes, o novo superintendente jurídico do Clube, Kris Brettas, que já fazia parte do núcleo, e Emílio Brandi, responsável pela área administrativa financeira.

cruzeiro


“Nós fomos entender como está o andamento das investigações na Polícia Civil e no Ministério Público, e até agora o que nos foi passado é que as investigações estão caminhando bem, em alguns pontos já estão bem avançadas. Mas tudo corre em segredo de justiça, o que é importante para a investigação dos fatos. O Cruzeiro se colocou inteiramente à disposição da justiça, para oferecer todos os documentos e informações ao MP e Polícia Civil, em tudo o que precisarem. O interesse maior nessa apuração é do clube, que foi lesado, e queremos que os culpados sejam identificados e o clube ressarcido”, afirmou Kris Brettas, superintendente jurídico do Cruzeiro.

De acordo com Daniel de Sá, as investigações contra os dirigentes do clube estão adiantadas, mas ainda não é possível dizer quando o processo será concluído. 

“A investigação vem avançando de forma satisfatória, alguns pontos já estão bastante evoluídos e outros pontos precisam de mais apuração. A gente está confiante de que vai conseguir fazer uma boa apuração em relação à esses fatos e dar resposta, como eu disse, responsabilizando aqueles fatos que realmente tiverem sido praticados de forma criminosa e responsabilizando as pessoas envolvidas, sejam elas quem forem para coibir e reprimir eventuais práticas criminosas dentro da administração e da gestão do Cruzeiro Esporte Clube”, destacou o promotor. 

Protesto

Cerca de 80 torcedores do Cruzeiro foram para a porta do Ministério Público de Minas Gerais para cobrar agilidade das autoridades no processo que investiga problemas administrativos na gestão de Wagner Pires de Sá. Os cruzeirenses levaram faixas e entoaram cânticos de apoio ao clube. 

Cruzeiro


Uma comissão de torcedores composta por 5 pessoas foi chamada para uma conversa com Daniel de Sá. No encontro, o promotor disse aos cruzeirenses que o processo está avançado.