A matemática está cada vez mais difícil e o cenário aponta para um rebaixamento inédito do Cruzeiro. A derrota para o Grêmio por 2 a 0, nessa quinta-feira (5), em Porto Alegre, obriga a Raposa vencer o Palmeiras, domingo (8), no Mineirão, e torcer para derrota do Ceará diante do Botafogo, no mesmo dia, no Engenhão. 

O Cruzeiro está em 17º lugar com 36 pontos, dois a menos que o Ceará, 16º colocado. Se o time celeste vencer o seu compromisso e o Vozão empatar o duelo no Rio de Janeiro, as duas equipes terminariam a competição com 39 pontos, mas a Raposa seria rebaixada porque tem um número menor de vitórias – sete contra dez dos cearenses. 

Cruzeiro


Problemas na escalação

O técnico Adilson Batista precisará quebrar a cabeça para escalar o Cruzeiro contra o Palmeiras. Egidio, Edilson e Ariel Cabral levaram o terceiro cartão amarelo na derrota por 2 a 0 para o Grêmio, nesta quinta-feira (5), em Porto Alegre. Além disso, Robinho, que seria uma das alternativas para começar jogando contra o Palmeiras, deixou o duelo com o Tricolor Gaúcho lesionado.

Uma provável Cruzeiro para encarar o Palmeiras seria com: Fábio; Orejuela, Cacá, Léo e Dodô; Henrique e Ederson; Marquinhos Gabriel (Jadson), Pedro Rocha (Ezequiel) e David; Fred.