O meia Bernardo, revelado na base do Cruzeiro e atualmente no Vasco, se envolveu em um episódio de violência no Complexo da Maré, no Rio de Janeiro no último domingo (21). O jogador foi sequestrado e torturado por traficantes do local por supostamente ter se envolvido com Daiane Rodrigues, mulher de Menor P., um dos chefes do tráfico na comunidade. O armador só foi poupado da morte após Wellington Silva, lateral do Fluminense, criado na Maré, ter intercedido para que a vida dele fosse poupada, com o argumento de que evitaria que a favela fosse pacificada - dada a repercussão que o caso teria.

Bernardo e Daiane foram flagrados por criminosos. Amarrados, eles foram torturados com choques elétricos e espancados. Na quinta-feira, Bernardo informou o crime ao Vasco, que afirmou que vai prestar todo o apoio ao seu atleta.

Daiane foi alvejada com sete tiros nas pernas e libertada. Bernardo não está atuando devido a uma contusão no joelho. O jogador deve passar por cirurgia e só retorna aos gramados no final da temporada.

A Polícia investiga o caso.