Tentando espantar o clima de “fim de feira”, o Atlético entra em campo neste domingo (8), contra o Figueirense, ainda em busca de objetivos no Campeonato Brasileiro. A motivação não é apenas a necessidade de segurar a segunda colocação na tabela, que vale R$ 2 milhões a mais de premiação. Se vencer a equipe de Santa Catarina, o time do técnico Levir baterá um novo recorde.

Com a vitória, o Galo alcançará a melhor campanha como visitante no Brasileirão por pontos corridos. Na atual competição, o Atlético é detentor do segundo melhor rendimento fora de casa, atrás do líder Corinthians. Mas basta um novo triunfo para chegar à inédita oitava vitória longe de seus domínios em uma mesma edição.

Se derrotar o Figueira no Orlando Scarpelli, o alvinegro mineiro alcançará os mesmos 28 pontos de 2003. A diferença é que, na inauguração do sistema de pontos corridos, o Galo fez 23 jogos fora de casa, contra os 19 da fórmula corrente.

“Temos que jogar com o coração. Dar a vida em cada bola. É entender que não temos outra chance. É a última que a gente tem. Meus companheiros vão dar a vida. Vamos entrar em campo pensando somente na vitória”, afirmou o argentino Dátolo, autor de um gol contra o Figueirense em Santa Catarina, no ano passado, quando as equipes empataram em 2 a 2.

A última vitória do Galo fora de casa foi contra o Coritiba, há mais de um mês. De la para cá, o time visitou apenas o Sport e foi goleado por 4 a 1. Como visitante, o Atlético conseguiu derrubar um jejum de 29 anos, quando aplicou um 3 a 1 sobre o Inter no Beira-Rio.

Amarelinha

Não teve choro desta vez. A convocação não gera mais tanta incredulidade. Afinal, o trabalho é valorizado há tempos. Titular do time olímpico, Douglas Santos voltará a defender a Seleção Principal comandada por Dunga nas próximas rodadas das Eliminatórias.

No lugar do lesionado Marcelo, o camisa 6 do Galo se prepara para somar o quinto jogo pelo Brasil. Assim, irá superar o colega Marcos Rocha, que vestiu a amarelinha em três partidas, e ficará atrás apenas de Victor e de Josué, entre os colegas de Galo, no que diz respeito à Seleção. O desafio, mesmo sendo reserva de Filipe Luís, será vencer Argentina e Peru.

Pela primeira vez, o lateral atleticano estará relacionado para uma competição oficial da Seleção. Ele não treinou nessa sexta (6), mas não preocupa para o jogo deste domingo (8) pelo Brasileiro.

A convocação não prejudica o Galo, pois haverá um espaço de 11 dias entre o jogo contra o Figueirense e o duelo diante do São Paulo, em 19 de novembro.