O lateral-direito Patrick foi a novidade no primeiro coletivo desta semana no América. Revelado na categoria de base, o atleta vive a expectativa de voltar a ser titular com a camisa alviverde no confronto com o Goiás, que ocorre neste sábado, às 16 horas (de Brasília), na Arena Independência. O jogador se diz mais maduro para assumir a condição de titular e não sair mais da equipe.

“Não digo que não estivesse preparado antes. Mas agora estou mais tranquilo e melhor preparado para jogar. Venho conversando muito com o Jair Albano (gerente de futebol) e com o Guilherme Spagnuolo (supervisor), que me dão muita força, sempre incentivando em meu trabalho”, declarou.

Patrick viveu um período de muitas dúvidas. Depois da disputa da Copa Libertadores Sub-20, atuando como meia, o jogador retornou ao grupo para assumir a condição de titular. Mas sofreu uma grave lesão no joelho direito e esteve ameaçado de passar por cirurgia, o que acabou não acontecendo.

“Quando voltei da Libertadores fiquei uns dias treinando a parte física. Depois o Givanildo começou a me usar nos treinos, mas sofri uma lesão no joelho e fiquei 45 dias parado. Agora, o professor Mauro conversou comigo, me passando tranquilidade, segurança para eu possa jogar no sábado”, comentou.

Considerado um jogador versátil, Patrick também gosta de atuar no meio-campo. Ele espera usar essa sua característica, inclusive estimulado pelo técnico Mauro Fernandes. “O professor me pediu para arriscar também por dentro do campo, me dando muita liberdade para jogar. Ele quer que eu e o Bryan avance sempre. O Dudu, o Agenor e o Leandro Ferreira ficarão mais na marcação”, encerrou.