Transformar o Cruzeiro em Sociedade Anônima de Futebol (SAF) é visto como a salvação para o clube celeste, afundado em uma dívida que gira em torno de R$ 1 bilhão e que vai disputar sua terceira edição de Série B do Campeonato Brasileiro em 2022. E o presidente da Raposa, Sérgio Santos Rodrigues, atualizou essa situação envolvendo a agremiação.

"Deve ser na semana que vem o projeto de (o Cruzeiro) ser a primeira SAF do Brasil", sintetizou o mandatário.

Em parceria com a XP Investimentos, o clube mineiro foi ao mercado em busca de investidores nos últimos meses para a venda de 49% das ações do Cruzeiro.

Apesar de não dar maiores detalhes a respeito do assunto, o presidente pontuou que está “tudo caminhando” para esse processo ser concretizado e admitiu que já conta com investidores para o ano que vem.

Cruzeiro

Indagado se essas situações engatilhadas o deixam mais tranquilo ao fim desta temporada, Santos Rodrigues disse que “não”.

"Tranquilo nunca, porque o lugar do Cruzeiro é disputando título. Nunca vou estar tranquilo enquanto o clube não voltar a disputar título de Copa do Brasil, de Série A... Sinto o que o torcedor sente. Tranquilo, nunca. Mas garanto que vai acontecer", afirmou

Leia mais:
Carinho da torcida, homenagens e abraço do ‘Príncipe’: as despedidas de Sóbis e Cabral
Salários, transfer ban e Luxemburgo: Sérgio Rodrigues fala das prioridades do Cruzeiro
Com 18 empates, Cruzeiro encerra Série B com campanha inferior à da temporada 2020