O primeiro gol do Atlético na vitória por 4 a 0 sobre o Fortaleza, nesta quarta-feira (20), no Mineirão, no jogo de ida da semifinal da Copa do Brasil, gerou muita reclamação do time cearense.

Isso porque, a transmissão de TV flagrou o árbitro Bráulio da Silva Machado apitando e sinalizando com o braço a marcação de um escanteio no momento em que a bola chutada por Guilherme Arana, de fora de área, já estava prestes a estufar as redes do goleiro Felipe Alves.

Após o lance, os jogadores do Tricolor do Pici reclamaram com Bráulio, mas o tento foi confirmado.

No intervalo da partida, em entrevista ao canal Sportv, o zagueiro Titi, do Fortaleza, afirmou que o lance interferiu diretamente no resultado do primeiro tempo, que terminou com a vantagem de 3 a 0 para os donos da casa.

“É o que vocês viram, foi o que vocês puderam presenciar. Antes da bola entrar no gol, ele apitou. A nossa equipe parou. Foi um lance muito duvidoso e infelizmente nos tirou a concentração. Agora é buscar voltar melhor para o segundo tempo”, disse o defensor.

Já o lateral-direito Yago Pikachu foi ainda mais incisivo nas críticas à arbitragem. 

“Perdemos o foco depois do primeiro gol, é nítido. Antes do primeiro gol, o jogo estava equilibrado. Claro que falhamos, mas o cidadão ali precisa ser homem e admitir que apitou antes do gol do Arana. Perdemos por um placar complicado e difícil de converter. Nos perdemos depois do primeiro gol, nos desconcetramos, grande parte desse resultado passa por aquele cidadão de amarelo. Espero que ele assuma na súmula que apitou antes do gol”, disse Pikachu, após o confronto. 

“Gol merecido”

Do lado do Galo, Arana também comentou a situação, mas fez questão de afirmar que a ação do árbitro não interferiu no resultado final do lance.

“Sobre a polêmica, eu escutei o apito, mas não entendi. Achei que ele achou que a bola ia para o escanteio. Mas mesmo assim, o goleiro não chegaria na bola, tendo apito ou não. O gol foi merecido e válido”, disse o camisa 13 do Alvinegro”.

Com a vantagem por construída no Gigante da Pampulha, o Atlético pode perder por até três gols de diferença no jogo de volta, marcado para a próxima quarta-feira (27), às 21h30, no estádio Castelão.

Uma vitória do Tricolor do Pici por quatro gols leva a decisão da vaga para a disputa de pênaltis.

Leia mais
Quase lá! Atlético goleia Fortaleza no Mineirão e se aproxima de volta à final da Copa do Brasil
Com direito a chutaço e polêmica, Guilherme Arana marca o 100º gol do Atlético na temporada
Hulk é substituído após pisão na mão e vira preocupação no Galo para os próximos jogos