Após um clima de tensão, ocasionado pela greve dos jogadores, de quinta-feira (14) a sábado (16), mas, obviamente, ainda sob pressão, o Cruzeiro se prepara para seus últimos oito duelos desta edição da Série B do Campeonato Brasileiro. Neste cenário, pelo menos duas perguntas emergem. O que acontece se a Raposa vencer todas as partidas que lhe restam? E entrelaçada a esta incógnita: o time celeste tem capacidade de obter 100% de aproveitamento neste período em questão?

A sequência engloba embates com Avaí (22/10, fora), Remo (28/10, casa), Vila Nova-GO (1/11, casa), Londrina (5/11, fora), Brusque (casa), Vitória (fora), Sampaio Corrêa (fora) e Náutico (casa). Os quatro desafios finais ainda não têm datas definidas.

Em 11º lugar, com 39 pontos, o Cruzeiro chegaria a 63 pontos, caso supere os oito adversários que terá pela frente.

Cruzeiro

Fábio é uma das esperanças do Cruzeiro na busca de um "milagre" na reta final

De acordo com o Probabilidades no Futebol, do departamento de matemática da UFMG, quem alcançar 63 pontos teria 95,9% de chances de acesso à Série A.

Atualmente, a possibilidade de o Cruzeiro conquistar uma vaga no G-4 é de 0,16%.

Agora, com relação à segunda questão, se a Raposa tem condições de ganhar os últimos oito jogos que vai disputar, somente Luxemburgo e seus comandados poderão responder.

Leia mais:
Após anunciarem fim da greve, jogadores do Cruzeiro retomam os treinamentos na Toca II
Cruzeiro: confira os reforços e desfalques do time para o jogo contra o Avaí