O presidente do Cruzeiro, Sérgio Santos Rodrigues, confirmou que o Cruzeiro foi punido pela Fifa, novamente com a proibição de inscrever novos jogadores (transfer ban), em razão de uma dívida de R$ 6 milhões com o Monarcas Morelia, do México, pela contratação do atacante Riascos em 2015.

Como já foi punido com a mesma sanção pelo débito de R$ 7 milhões com o Defensor, do Uruguai, pela aquisição do meia-atacante Arrascaeta naquele mesmo ano, o clube estrelado terá que desembolsar R$ 13 milhões para estar apto a registrar novas contratações.

A confirmação da nova penalidade - já esperada pela cúpula celeste, em razão da crise financeira da instituição - foi feita por Santos Rodrigues na tarde desta quarta-feira (28), ao programa Seleção SporTV.

Aos jornalistas, o dirigente também comentou sobre a péssima fase do time no Campeonato Brasileiro da Série B. Na vice-lanterna, a Raposa tem apenas 12 pontos em 14 jogos.

“Hoje temos dois transfer ban ativos, ou seja, temos limitações financeiras e também punições para poder registrar (atletas). Mas claro que a gente trabalha pensando nisso, mirando para cima. A gente já viu histórias de outros times que engatam uma sequência boa. Por mais que se esteja na parte de baixo, a diferença (do G-4) para a zona de acesso seria de dois ou três rodadas, faltando mais da metade do campeonato para ocorrer. Então, a gente mira na parte de cima e pede ao torcedor para acreditar nisso”, completou o dirigente.

Além dos débitos relacionados a Riascos e Arrascaeta, o clube estrelado terá que se mobilizar em breve para quitar uma dívida de mais de R$ 5 milhões com o Al-Wahda, dos  Emirados Árabes, pelo empréstimo do volante Denilson, em 2016. A Raposa já foi punida com a perda de seis pontos na Série B de 2020 por não ter desembolsado o montante. Um novo calote pode causar até o rebaixamento à Série C. 

Dentro de campo, o Cruzeiro tentará a reabilitação na Série B nesta sexta-feira (30), quando vai enfrentar o Londrina, às 21h30, no Mineirão, pela 15ª rodada.

Leia Mais:
Norberto diz que Cruzeiro tem que 'colocar a alma' em campo e 'mostrar a que veio' contra o Londrina
Torcedor fanático vai gastar R$ 600 só com teste de Covid em BH para ver time 4 vezes em um mês
Para cumprir protocolos, Mineirão ainda avaliará número de ingressos para colocar à venda em retorno