O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) puniu, nesta quarta-feira (28), o técnico Cuca com quatro jogos de suspensão, pelas ofensas direcionadas ao árbitro Leandro Pedro Vuaden, após a derrota do Galo por 2 a 1 para o Ceará, em 24 de junho, pela sexta rodada do Brasileirão, no estádio Castelão.

O comandante foi denunciado por ofensas e ameaças ao árbitro, mas condenado apenas pela primeira acusação. O Galo pode recorrer da decisão junto ao Pleno do STJD, a segunda instância do órgão.

Caso não consiga reverter ou diminuir a sanção, o Alvinegro não vai poder contar com Cuca - que já cumpriu um jogo de suspensão - nos duelos com Athetico-PR, Juventude e Palmeiras.

No mesmo julgamento, realizado virtualmente, o Atlético foi multado R$ 1,6 mil, por ter atrasado dois minutos para o jogo contra o Ceará.

Éder e Caetano

Em outra sessão do STJD, realizada também nesta quarta, o auxiliar-técnico permanente do Atlético, Éder Aleixo foi punido com 15 dias de suspensão, pelas ofensas ao árbitro Rodolpho Toski Marques, após duelo com a Chapecoense, no dia 21 de junho, no Mineirão, pela 5ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Também denunciado pelas reclamações desrespeitosas direcionadas a Toski Marques, o diretor de futebol do Galo, Rodrigo Caetano, recebeu apenas uma advertência.

Leia Mais:
Há 19 anos, Atlético e Bahia fizeram duelo emocionante na Copa do Brasil; relembre
Treino em açude e academia em casa: as histórias por trás da medalha de Scheffer, atleta do Minas
Prováveis escalações, dúvidas e desfalques de Atlético e Bahia para o jogo deste quarta-feira