Com o objetivo de manter o América na Série A do Campeonato Brasileiro, o técnico Vágner Mancini chegou ao sexto jogo sob o comando do Coelho. Após um início bom, somando três jogos sem perder – um empate e duas vitórias, o time alviverde voltou a ter uma sequência negativa. A equipe de Mancini chegou a terceira derrota seguida com o revés dessa segunda-feira (19). Diante do cenário, o treinador, que vem tentando colocar sua identidade na equipe, ciente do poderio financeiro do clube, explicou que a diretoria segue em busca de reforços.

“A gente tem tentado. A diretoria tem se esforçado muito, diariamente a gente conversa sobre isso. Alguns atletas chegaram outros vão chegar. Mas é necessário que a gente tenha tempo para fazer a integração. Sempre que a gente perde uma partida, duas ou três seguidas como foi o caso agora, a gente acaba acelerando alguns processos. É necessário que a gente tenha calma para pensar, raciocinar, para que sejam jogadores importantes, que venham para somar em um grupo que já vinha formado desde o ano passado, mas há essa necessidade de chegar. O mercado não nos oferece muita coisa, diante do poderio financeiro que temos, a gente tem tentado a diretoria tem se esforçado muito para que esses atletas cheguem”, avaliou.

Além da questão do desempenho e da necessidade de ter um time mais forte para a sequência da Série A, o Coelho vem sofrendo com as recentes lesões. Só no ataque as últimas baixas  são Rodolfo, Yan Sasse e Ribamar.

Na tarde desta terça-feira (20), o América anunciou a chegada do atacante Chrigor, que pertence ao Bragantino e chega ao clube alviverde por empréstimo. O jovem, de 20 anos, é o 16º reforço da equipe para a temporada. Recentemente, o Coelho anunciou a vinda do também atacante Orlando Berrío, colombiano, conhecido por sua passagem no Flamengo.

Leia Mais:
América oficializa atacante Chrigor e chega ao 16º reforço na temporada
Lisca, ex-América, é o novo técnico do Vasco
Apático, América perde para o Sport e volta à zona da degola do Campeonato Brasileiro