Após servir a seleção da Bolívia na Copa América e ficar livre da Covid-19, Marcelo Moreno voltou a vestir a camisa do Cruzeiro, pela primeira vez sob o comando do técnico Mozart. O retorno se deu nesta terça-feira (6), no empate sem gols com o Coritiba, pela décima rodada da Série B do Brasileiro, cerca de dois meses e meio desde a última participação do atacante pelos celestes.

A última partida do centroavante pela Raposa havia sido o revés por 1 a 0 para o Pouso Alegre, pelo Campeonato Mineiro, no dia 18 de abril.

Nesta terça, ele entrou no decorrer do segundo tempo e, ao fim do duelo, contestou o desempenho da arbitragem. 

"Quando a gente vem falar de arbitragem é complicado, é difícil, porque acaba sendo punido para os próximos jogos. É melhor não comentar. Um lance que gera muita dúvida. Mas não foi por esse lance que tivemos o empate. A gente tentou se adaptar o mais rapidamente possível ao trabalho do professor. E vai ser assim, com garra, luta e união para conquistar os pontos que precisamos”, disse ao Premiere.

Moreno disputou seu sexto confronto pelo Cruzeiro na temporada.