O Atlético terá a chance de vingar, nas oitavas de final da Copa Libertadores de 2021, a sua primeira eliminação sentida na competição. Isso há 43 anos. Como vice-campeão brasileiro de 1977, o Galo jogou o torneio pela segunda vez no ano seguinte e caiu num dos triangulares semifinais, caindo exatamente diante do Boca Juniors, da Argentina, que volta a enfrentar brigando por uma vaga nas quartas.

Em 1978, o Galo venceu o Grupo 3, que contava ainda com o São Paulo, e Unión Española e Palestino, ambos do Chile. Naquela época, apenas o vencedor da chave seguia adiante na competição.

Boca River 1978Depois de vencer Fillol, Mastrángelo comemora o gol que abriu a vitória do Boca Juniors sobre o River Plate, dentro do Monumental de Núñez, ne fechamento do Grupo 3 das semifinais de 1978, que contou com o Atlético

Nas semifinais, o Atlético caiu no Grupo A, que tinha os argentinos River Plate, vencedor da sua chave na primeira fase, e o Boca Juniors, campeão do ano anterior, derrotando o Cruzeiro nos pênaltis, na decisão, em Montevidéu.

O regulamento obrigava que o campeão do ano anterior enfrentasse uma equipe do mesmo país, caso ela tivesse se classificado. Assim foi montado o verdadeiro Grupo da Morte num dos triangulares semifinais de 1978.

História dos jogos

O Atlético estreou no Grupo 3 recebendo o Boca Juniors, no Mineirão. Na abertura da chave, o primeiro clássico argentino, em La Bombonera, tinha terminado empatado por 0 a 0.

Os xeneizes venceram com dois gols de falta de Bordón. O meia-atacante Marcelo marcou para o Galo. A partida foi disputada em 24 de setembro de 1978.
Na semana seguinte, o Atlético embarcou para a disputa de dois jogos seguidos em Buenos Aires. Em 28 de setembro perdeu de 1 a 0 para o River Plate, no Monumental de Núñez.

Assim, a partida de volta contra o Boca Juniors, em 5 de outubro, na lendária La Bombonera, se transformou em decisão para o Atlético. E o time comandado pelo técnico Mussula foi eliminado com uma derrota por 3 a 1, com um gol contra marcado por Toninho Cerezo. Marinho chegou a empatar para o Galo, mas Mastrangelo e Carlos Salinas garantiram a vitória xeneize.

arteA ficha da vitória do Boca Juniors sobre o Atlético que decretou a eliminação alvinegra no triangular semifinal de 1978

Três dias depois, o Galo ajudou ao Boca, pois venceu o River Plate por 1 a 0, no Mineirão, com um gol de Paulo Isidoro. Em 17 de outurbo, apesar da vantagem do empate, os xeneizes se classificaram para a decisão batendo o maior rival dentro do Monumental de Núñez, por 2 a 0.

Agora, o Atlético tem a chance de vingar a eliminação de 1978, que foi bastante sentida pela maior geração revelada pelas categorias de base do clube.
Além disso, o título teria um sabor especial, pois o rival Cruzeiro tinha vencido a Copa Libertadores apenas dois anos antes.