Naquele início de noite de 2 de agosto de 1987, o cruzeirense soltou o grito de campeão que estava entalado na garganta há uma década. Depois de 1977, na histórica conquista sobre o Atlético, marcada pelos gols de Revetria, o Cruzeiro venceu o Campeonato Mineiro de 1984, mas a questão foi parar nos tribunais e a Raposa declarada vencedora apenas em 1990.

Em 1987, nada atrapalhou a festa. A taça foi entregue logo após o término da partida, que marcou o início de um grande ídolo celeste justamente por ser carrasco alvinegro nos clássicos, o meia-atacante Careca, revelação da base cruzeirense e que tinha apenas 18 anos quando fez o gol que abriu o caminho para vitória que garantiu o título, logo no início da etapa final.

Careca_1987Robson marcou o gol que garantiu a vitória por 2 a 0 do Cruzeiro sobre o Atlético e o título do Campeonato Mineiro de 1987

Aos 51 minutos, o jogo foi encerrado pelo gol de Robson, que decretou o 2 a 0 para o Cruzeiro. Com o gramado invadido, o árbitro baiano Nei Andrade Nunes Maia não teve outra saída.

A FICHA DO JOGO

CRUZEIRO 2
Gomes; Balu, Vilmar, Gilmar Francisco e Genilson; Ademir, Douglas (Eduardo) e Careca; Robson, Vanderlei (Hamilton) e Edson. Técnico: Rui Guimarães

ATLÉTICO 0
João Leite; Carlão, Batista, Luizinho e João Luís; Vandinho, Vânder Luís (Marquinhos) e Zenon; Sérgio Araújo, Guga (Tita) e Renato Frederico. Técnico: Palhinha

DATA: 2 de agosto de 1987
LOCAL: Mineirão
MOTIVO: Campeonato Mineiro
GOLS: Careca, a 1, e Robson, aos 51 minutos do segundo tempo
ARBITRAGEM: Nei Andrade Nunes Maia, auxiliado por William Cavalcanti e Florêncio Pereira, todos da Bahia
CARTÃO VERMELHO: Balu e Edson (Cruzeiro); Renato Fredercio e Sérgio Araújo (Atlético)
CARTÃO AMARELO: Vanderlei, Vilmar, Eduardo e Gomes (Cruzeiro); Vandinho, Sérgio Araújo, João Luís e Carlão (Atlético)
PÚBLICO: 77.499
RENDA: Cz$ 3.359.205,00