Contratado pelo Atlético no meio da temporada passada, a pedido do ex-técnico Jorge Sampaoli, o lateral-direito Mariano ainda não mostrou a que veio. Com apenas 12 partidas realizadas desde então, sendo apenas cinco delas completas, o jogador de 34 anos foi o titular do alvinegro na vitória por 3 a 0 sobre a URT, no jogo que marcou a estreia do time em 2021 e também a despedida do goleiro Victor.

Entrevistado nesta terça-feira (2), na Cidade do Galo, Mariano foi perguntado sobre a possível chegada de Cuca ao Atlético, como substituto do argentino. Ambos, inclusive, também possuem forte ligação.

"Tive esse privilégio de trabalhar com o Cuca em 2009. Naquela arrancada com o Fluminense, que estava brigando contra o rebaixamento. E ele me colocou para jogar. Me deu a oportunidade. Se for o Cuca, vou ficar bastante feliz. Tive uma amizade muito boa. Depois que eu saí, sempre desejei o melhor para ele. A expectativa nossa é que se concretize o nosso treinador. E que estejamos preparados, com o Mineiro bem avançado, e com os objetivos de ganhar os jogos, conquistados. Particularmente, se for o Cuca, eu vou ficar bem feliz", destacou o lateral.

Em abril de 2020, Cuca deu entrevista ao Hoje em Dia, falando sobre a possível vinda de Mariano para o Galo. Na época, rasgou elogios aos jogador.

"Em 2009, quando eu fui para o Fluminense, o Mariano não estava sendo utilizado. A medida que fui sentindo as coisas e fazendo ajustes de alguns afastamentos e de algumas promoções de jovens valores, vi um potencial enorme nele e um apetite ofensivo maravilhoso. Mariano foi peça fundamental no nosso salvamento no Brasileiro e também no vice-campeonato da Sul-Americana", relembrou.

"O nível de futebol dele passou além da expectativa. O ponto alto da carreira dele foi no Monaco e no Sevilla e arrebentou, jogando muita bola e sendo multicampeão. Eu até pensei nele em outros clubes que passei em São Paulo. Só não levei porque não houve negociação. Se o Atlético estiver levando ele, estará fazendo um excelente negócio, porque ele é altamente profissional e se cuida muito. Este tipo de jogador tem um lastro maior para queimar e o Galo estará muito bem servido", finalizou.