A trajetória de Jorge Sampaoli no Atlético, com o final marcado para a próxima quinta-feira (22), apresenta números que refletem bem o trabalho do treinador à frente do Galo.

Nos 44 jogos em que dirigiu o Alvinegro, Sampaoli teve a produção ofensiva e o excelente aproveitamento dentro de casa como pontos altos.

Em contrapartida, as dificuldades ofensivas e a inoperância como visitante foram preponderantes para que o time não conquistasse mais objetivos na temporada.

Após o duelo com o Palmeiras, na próxima quinta, às 21h30, no Mineirão, pela última rodada do Brasileirão, Sampaoli deixa o time com uma vaga na fase grupos da Copa Libertadores assegurada, e com o título do Campeonato Mineiro no currículo.  

Aproveitamento

Contratado em março, o comandante argentino teve um início avassalador, com sete vitórias e um empate, sendo cinco partidas pelo Mineiro e três pelo Brasileiro.

Em números gerais são 25 vitórias, nove empates e dez derrotas, o que gera um aproveitamento de 64,39% dos pontos.

Nesse período, foram sete jogos pelo Campeonato Mineiro, em que se sagrou campeão, com uma campanha de seis vitórias e um empate. Nas partidas em questão, o time marcou 16 gols e sofreu quatro.

Pelo Brasileiro, são 19 vitórias, oito empates e dez derrotas, com 62 gols marcados e 45 gols sofridos.

Leia mais:
Jorge Sampaoli confirma saída do Atlético: confira a carta de despedida do treinador
Sampaoli deixará o Galo sem derrota à beira do campo do Mineirão e sem o calor da Massa

Desequilíbrio entre ataque e defesa

Com 62 gols marcados em 37 jogos, o Atlético tem o segundo melhor ataque do Campeonato Brasileiro, atrás apenas do Flamengo, líder da competição, que colocou 67 bolas nas redes, até o momento.

Entretanto, o rendimento aquém da defesa, para um time que almeja a conquista do título, atrapalhou a caminhada do Galo no torneio.

Com 45 gols sofridos, o Alvinegro é apenas a 10ª melhor defesa da competição.

Entre os sete primeiros colocados, apenas o Flamengo, vazado 46 vezes, tem rendimento inferior.

Mandante x visitante

Outro fator oscilante no trabalho do treinador no Atlético é a diferença de aproveitamento dentro e fora de casa.

Jogando no Mineirão, Sampaoli teve 16 vitórias, quatro empates e apenas uma derrota, o que dá um expressivo aproveitamento de 82,5%.

No Brasileirão, o Galo soma 13 vitórias, quatro empates e uma derrota, o que o torna o melhor mandante do torneio, com um rendimento de 79,63%.

Nos duelos no Gigante da Pampulha, pelo principal campeonato do país, o Alvinegro marcou 39 gols e sofreu 13.

Longe de BH, são 19 jogos, com seis vitórias, quatro empates e nove derrotas. Nos duelos em questão, o Galo balançou as redes 23 vezes e foi vazado em 32 oportunidades.