Um dos pontos fracos do Cruzeiro no último Campeonato Brasileiro da Série B, o setor ofensivo desperta atenção especial da diretoria e da comissão técnica da Raposa para a próxima temporada.

Até o momento, o clube estrelado acertou com o atacante Felipe Augusto (ex-América), e reincorporou o centroavante Zé Eduardo ao elenco comandado pelo técnico Felipe Conceição, após o jogador ter se comprometido a retirar a ação trabalhista contra o clube.

O próximo nome que deve reforçar o sistema ofensivo azul é Bruno José, que tem a característica de atuar pelas beiradas do campo.

 Aos 22 anos, o atacante, vinculado ao Internacional e cedido ao Brasil de Pelotas na última Série B, acerta os últimos detalhes para ser anunciado como novo reforço do Cruzeiro.

Caso o iminente acerto com Bruno se concretize, o time celeste chegará a um time inteiro só de atacantes no atual plantel.

Em alta

Entre as 11 opções para Felipe Conceição armar o ataque da equipe estrelada no início da próxima temporada, algumas saem na frente pelo que apresentaram nos últimos meses e pelo que o clube investiu para tê-los no elenco.

É o caso de Rafael Sóbis, William Pottker e Airton, titulares na maior parte do segundo turno do último Brasileiro.

Mesmo tendo atuando em apénas 16 jogos nessa volta ao time celeste, Sóbis foi o artilheiro do Cruzeiro na temporada, com seis gols.

Contratado para a disputa da Série B, Airton teve bons momentos, especialmente na chegada do técnico Felipão.

Mesmo com a queda de rendimento na reta final da competição, deu mostras que pode ser útil à equipe.

Mesma impressão causa William Pottker. Contratado junto ao Inter no segundo turno, sofreu com lesões e suspensões, e ainda busca corresponder o investimento feito pela diretoria para tirá-lo do Colorado.

Contando com a confiança de Felipe Conceição, com quem trabalhou por alguns meses no América, em 2020, Felipe Augusto chega credenciado por ter sido muito acionado na campanha que deu o acesso ao Coelho à Série A.

Aos 28 anos, é outra alternativa para atuar pelas pontas, ou até mesmo como segundo atacante.

Centroavantes

Opções para atuar centralizados na área, Marcelo Moreno e Thiago buscam a eficiência que não conseguiram na última temporada.

Moreno, inclusive, tem o nome cotado em outras equipes do futebol Sul-Americano. Principal contratação do primeiro semestre do ano passado, o boliviano tem contrato com o Cruzeiro até 2023.

Acionado em apenas dois jogos da Série B, Zé Eduardo busca uma sequência de jogos para mostrar que pode repetir na Raposa, os bons números que teve nos empréstimos a Villa Nova e América-RN em 2020.

Promessas

Formados nas categorias de base da Raposa, Welinton e Stênio buscam se firmar no time principal.

Alçado à equipe de cima em 2019, Welinton, de 21 anos, atuou em 31 jogos e marcou dois gols na última temporada, alternando bons e maus momentos durante os campeonatos, assim como a maior parte do time celeste.  

Já Stênio, de apenas 17 anos, foi promovido ao grupo profissional pelo técnico Enderson Moreira. Entretanto, uma grave lesão no ombro esquerdo o deixou fora de combate durante a maior parte da Série B. Até o momento, Stênio soma oito jogos pela equipe principal.

Outro jovem jogador que a diretoria do Cruzeiro aposta é Claudinho. Contratado junto à Ferroviária-SP, por cerca de R$3 milhões, o jogador, também opção para o meio-campo, ainda não conseguiu mostrar um bom futebol com a camisa celeste.

No último Brasileiro, o jogador foi acionado em 11 partidas, e não conseguiu contribuir com assistências ou gols.

Com 20 anos, é uma das apostas da diretoria para trazer retorno técnico e financeiro ao clube.

Com os remanescentes e os reforços contratados, a Raposa busca retomar um bom rendimento ofensivo, após ter tido apenas o 13º ataque melhor da última Série B.

A primeira oportunidade de balançar as redes será no dia 28 de fevereiro, na estreia no Campeonato Mineiro, contra o Uberlândia, às 10h, no estádio Parque do Sabiá.