Cinco pontos. Esta é a diferença entre o líder Internacional (66) para o terceiro colocado, o Atlético (61), restando três rodadas para o fim do Campeonato Brasileiro – no meio dos dois tem o vice Flamengo, com 65. É também a quantidade desperdiçada pelo Alvinegro em termos de pontuação nas duas últimas jornadas, exatamente um período em que o Colorado tropeçou. Assim como o Galo, o time gaúcho obteve um empate e sofreu uma derrota em seus dois duelos mais recentes.

Em outras palavras, o velho clichê voltou à tona: não adianta os outros clubes perderem se a equipe preta e branca não fizer sua parte. Contra o Bahia, neste sábado (13), às 19h, no Mineirão, os comandados de Jorge Sampaoli vão para um confronto tido como “tudo ou nada”. Dependendo do que ocorrer na rodada, o Atlético pode até, matematicamente, dar adeus à briga pelo título.

Atualmente com 4,3% de chances de angariar a taça, segundo o site Probabilidades no Futebol, do departamento de matemática da Ufmg, o Galo busca um trinfo e, depois, ficará mais uma vez na torcida por resultados negativos de Inter e Fla no domingo, às 16h, contra Vasco, em São Januário, e Corinthians, no Maracanã, respectivamente.

Por outro lado, um empate ou um revés para o Bahia pode sepultar o sonho do Alvinegro nesta temporada. Isso porque, combinada a uma destas situações, uma hipotética vitória, por exemplo, do Internacional, colocaria o Colorado com sete ou oito pontos à frente do time mineiro, faltando então duas rodadas.

Após desperdiçar tantos pontos ao longo da competição, o Atlético anseia, no mínimo, se manter vivo para a próxima jornada e, quem sabe, aumentar as, por enquanto, remotas chances de título. Tudo ainda é possível, mas, na prática, o Galo está devendo ao seu torcedor.

Atlético

Em meio à reta final do Brasileiro, Sampaoli não tem seu futuro definido na Cidade do Galo, já que o Olympique busca sua contratação

Escalação

Para o duelo com o Tricolor Baiano, o técnico Jorge Sampaoli não poderá contar com Allan, por conta do terceiro cartão amarelo. Por outro lado, terá o retorno de Jair, após o volante cumprir suspensão ante o Flu.

No ataque, fica a dúvida se Sampaoli voltará a utilizar o trio Sasha, Vargas e Savarino. Marrony e Tardelli correm por fora na briga por um lugar no setor.
 
ATLÉTICO X BAHIA
Motivo:
36ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: 13/2/2021 (sábado)
Horário: 19h
Estádio: Mineirão
Cidade: Belo Horizonte
Arbitragem: Raphael Claus (SP), auxiliado por Marcelo Carvalho Van Gasse e Daniel Paulo Ziolli, todos paulistas
VAR: Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro (RN)
Transmissão: Premiere

ATLÉTICO
Everson; Guga, Réver, Alonso e Arana; Jair, Alan Franco (Nathan) e Hyoran; Savarino, Sasha (Marrony) e Vargas (Tardelli)
Técnico: Jorge Sampaoli

BAHIA
Matheus Claus; Nino Paraíba, Ernando, Lucas Fonseca e Zeca (Juninho Capixaba); Gregore, Ronaldo e Ramon; Rossi, Gabriel Novaes e Gilberto
Técnico: Dado Cavalcanti